Bem ou mal trabalhada, o fato é que a comunicação visual já existe no seu negócio em diversas frentes. As fotos, imagens, vídeos, placas informativas, ilustrações e outros recursos que utiliza nas redes sociais, dentro do seu site e até mesmo no ponto de venda, estão associados a ela.

Assim, pode-se entender que a comunicação visual abrange todos os tipos de recursos que podem informar algo somente com um olhar. Uma técnica que sintetiza diversas mensagens por meio de peças visuais.

Como utilizá-la a favor do seu negócio? Continue a leitura para saber por que você deve se preocupar com a comunicação visual!

Para que serve a comunicação visual?

A partir da comunicação visual, é possível facilitar o entendimento de informações, além de torná-las mais atrativas, pois utiliza cores, desenhos e ícones para substituir frases que explicam os detalhes do que se quer expressar. Porém, a maior força da comunicação visual é a conexão. A partir dela, é possível associar sentimentos, valores e posicionamentos a pessoas e marcas, de forma mais intensa e rápida do que um texto escrito.

A comunicação visual é facilmente exemplificada se pararmos para pensar em um coração ou uma garrafa de vidro de refrigerante com uma tarja vermelha no centro. Ainda que nada esteja escrito, sabe-se que o primeiro é um símbolo para o amor e o segundo para a maior marca de refrigerantes do mundo.

Essas formas de alusão a que estamos acostumados não surgiram do nada. Alguém teve a ideia, que foi assimilada pelos demais, e então se tornou um consenso geral, como é o caso do coração (que, inclusive, não tem similaridade com o formato anatômico do órgão humano).

Um trabalho complexo

Em um contexto altamente midiático, a criatividade para fazer mais marcas terem sua existência e identidade reconhecidas pelo público se tornou um trabalho complexo. Ao mesmo tempo em que seu potencial aumentou significativamente com as mídias digitais, facilmente compartilhadas e acessadas. Visto isso, é preciso olhar para a comunicação visual com a devida importância, quando está claro que ela ajuda os compradores a criarem um vínculo, uma opinião e uma lembrança da empresa.

Como beneficiar seu negócio com a comunicação visual?

O desenvolvimento da identidade visual é o primeiro passo dessa categoria da comunicação. Porém, lembre-se que ela reflete algo, não sendo um fim em si mesma.

Ou seja, é preciso ter clara a missão, a visão, os valores da empresa, bem como o perfil dos clientes, pois a partir daí, serão trabalhadas ideias que transmitam tal posicionamento. Ninguém faz uma funerária com o logo de sorriso por exemplo, mas há mais a ser explorado do que somente a cor preta, e isso só poderá ser desenvolvido se os gestores do negócio tiverem clareza quanto às diretrizes citadas.

A logomarca, apesar do protagonismo, não está sozinha na missão de fazer a empresa ser notada e guardada. Todas as referências que constam nela (fonte, cores, formas, ilustrações e sentimentos que procura expressar) devem ser desdobradas nas demais articulações da empresa.

Dessa forma, indiretamente, toda a simbologia feita sobre o negócio se reforça dentro do ponto de venda. Isso se dá por meio da cor e estilo dos móveis, na linguagem e característica da fonte utilizada, no site, nos posts, nos avisos e conteúdos produzidos e nas fotos escolhidas para figurarem os posts. Assim, aos poucos, consegue-se conquistar esse espaço dentro da memória dos compradores.

Posso utilizar a comunicação visual no Marketing Digital?

Não só pode como deve e as razões para isso são muitas. A partir das tecnologias digitais, o desenvolvimento criativo visual ganhou muitas possibilidades e agilidade. Ferramentas de criação e edição estão aí para comprovar todas as proezas possíveis.

Somado a isso, os canais se multiplicaram. Hoje, é possível divulgar banners em diversos portais pelo Google, possuir blog próprio, redes sociais e site.

A abrangência perdeu os limites, até porque, o investimento é acessível para utilizar todas essas opções durante a execução da estratégia de marketing digital. Novas funções e recursos são lançados cotidianamente, a fim de explorar e incentivar a natureza comunicativa do ser humano que quer ser visto, valorizado, ouvido e respondido com a mesma rapidez com que emite as opiniões que tem.

A qualidade

Um ponto de atenção, contudo, é a qualidade. Há quem acredita ser possível executar sozinho todas as tarefas estratégicas, criativas e operacionais envolvidas no marketing digital.

Não é o caso! Alguém sem o conhecimento necessário e, portanto, não sabendo exatamente o que está fazendo, não pode garantir a qualidade de tal tarefa.

A criação e os desdobramentos da comunicação visual precisam de cuidados profissionais para construir a solidez desejada por qualquer marca. É um trabalho contínuo, de periódico monitoramento e reinvenção para atender às mudanças de comportamento dos compradores.

Exigências para ser ouvido

Impactar um público consumidor como o atual é completamente diferente de poucas décadas atrás. As exigências e o poder de serem ouvidos são maiores. Uma realidade que pode ser utilizada a favor da marca, quando é profissionalmente gerenciada.

A comunicação visual pode chegar rapidamente a essas pessoas que consomem muita informação, que a querem de forma clara e empática, por estar de acordo com os interesses que possui, nos formatos que mais têm familiaridade. Identificar todos esses fatores e norteá-los, de forma a beneficiar ao máximo a empresa, é uma habilidade diferente de gerenciar funcionários, prezar pela qualidade da entrega e controlar as finanças.

Ambas são talentos cruciais para empresas que querem ter reconhecimento e se estabelecer no mercado, possível apenas ao firmar uma imagem clara de si mesma e da importância que tem dentro do mercado que atua. Banalizar ou omitir a importância e atenção para a comunicação visual é deixar por conta da sorte os resultados e a experiência que o público consumidor tem com o negócio.

Ficou com alguma dúvida ou quer dar a sua opinião sobre o assunto? Deixe um comentário abaixo e até o próximo post!