O conceito de liquidez mais simples do que parece, então vamos lá! Sabe quando você vai ao shopping e as lojas estão liquidação? Isso significa que elas estão liquidando o estoque para gerar mais caixa, ou seja, elas possuem um bem, que, quando liquidado, se transforma em dinheiro rapidamente!

Para resumir, liquidez é a capacidade que os nossos bens (ou também chamados de ativos) tem de se transformar em dinheiro rapidamente, seja por venda ou por troca.

E por que eu preciso entender o que é liquidez?

Ao fazer seu planejar seus investimentos pessoais ou até mesmo investimentos dentro de uma empresa, é importante entender a taxa de rentabilidade deste investimento pois, dependendo da liquidez, você pode reaver o valor investido rapidamente ou somente após longos meses de espera.

Para minimizar o risco de precisar de dinheiro vivo e todos os seus investimentos estarem em uma aplicação com liquidez baixa, onde os saques vão demorar para acontecer, é necessário desde o início entender o conceito de liquidez e aplica-lo diariamente em seus investimentos.

Como calcular a liquidez de um investimento?

A liquidez sempre tem dois caminhos: o primeiro é a possibilidade de saque rápido, a qualquer momento, sem riscos de perder uma grande fatia do investimento. Um grande exemplo de liquidez alta é o dinheiro aplicado na poupança, que pode ser sacada diariamente, sem por riscos ao seu capital pois a operação do saque não tem custo algum.

O segundo caminho é ter um saque demorado, ou um saque a curto prazo que tem grandes chances de ferir o valor original investido. Um exemplo clássico desta situação está no mercado de imóveis. Investir em um apartamento com um montante de R$200 mil não significa que logo após você ter as chaves do imóvel você poderá vende-lo facilmente pelos mesmos R$200 mil, e é aí onde muitos investidores inexperientes tomam péssimas decisões.

Se por exemplo, você adquiriu um imóvel por R$200mil no ano 1 e no ano 2 precisar deste dinheiro para pagar divididas e vender o mesmo por R$210mil, dependendo da inflação, que gira em torno de 10% ao ano no Brasil, aqueles R$200mill deveriam crescer junto à inflação e o mínimo que você poderia cobrar pelo imóvel, para, obter de volta o mesmo investimento, seria o valor de R$220 mil.

Neste cenário, se você investiu R$200 mil e vendeu por R$210 mil pois estava em apuros, se tivesse deixado o dinheiro na poupança, rendendo 0,5% ao mês, teria no final de 2 anos o montante de R$XXXXXX. Ou seja, por ter baixa liquidez, o imóvel é um investimento que faz mais sentido para o lucro no longo prazo, onde se você não precisar vender o imóvel em um período entre 10 à 15 anos, poderá duplicar e as vezes até triplicar o retorno do valor investido.

Liquidez, rentabilidade ou segurança?

Quando pensamos em liquidez, outro conceito importante é tomar decisões unindo também o conceito da rentabilidade. Para fins de separação, vamos definir novamente os dois conceitos:

Liquidez: capacidade do ativo investido de se transformar em dinheiro,

Rentabilidade: percentual de remuneração do ativo investido.

Segurança: capacidade do ativo manter sua rentabilidade por anos seguidos de maneira estável e previsível.

Os investidores de sucesso são aqueles que conseguem lidar com estes 3 conceitos muito bem e sabem analisar a opção certa para  investir com cada um dos conceitos e até mesmo encontrando oportunidades que são, ao mesmo tempo, seguras, rentáveis e tem alta liquidez.

Para investir o caixa da sua empresa para que ela cresça, o pensamento não é nada diferente disso. Se você consegue reinvestir na sua equipe, em um processo ou em uma tecnologia que possa se transformar em dinheiro de maneira rápida e segura, o seu negócio cresce de maneira saudável. Mas se você investe o seu lucro em ativos que não geram mais dinheiro ou que colocam sua operação em risco, a chance do seu negócio começar a ficar sem caixa e fracassar é muito alta.São exemplos de investimentos certos e com alta liquidez dentro da sua empresa:

  • Investimento em melhoria de processos de vendas
  • Investimento em tecnologia para corte de custos operacionais
  • Investimento em expansão de equipe de vendas

São exemplos de investimentos ruins e com baixa liquidez dentro da sua empresa:

  • Investimentos em móveis (mesas, cadeiras, computadores e etc)
  • Investimento em pessoas que não geram mais caixa para sua empresa ou que não trabalha para otimizar seus ganhos e custos operacionais. Por exemplo, se você tem uma empresa pequena e investe em uma faxineira fixa, ou motorista ou um cozinheiro para fazer as refeições do time.

Espero que tenham gostado deste artigo sobre os conceitos de liquidez. Este é um conceito importante não apenas para investir dentro do âmbito das finanças pessoas mas também no âmbito das finanças empresariais. Tomar decisões com base na liquidez eleva seu potencial de ter um negócio com finanças saudáveis e com o crescimento constante dos lucros