Missão, visão e valores: Guia Definitivo para criar os da sua empresa

Você está com dificuldades para encontrar e definiu a verdadeira missão, visão e valores da sua empresa? Neste artigo eu vou te dar dicas práticas de como definir de uma vez por todos estes três grandes tópicos que guio então energia para qualquer time evoluir e trabalhar dia dia rumo ao sucesso.

Eu sempre sugiro começar definindo os valores, eles são o alicerce da sua empresa e de todos as pessoas que vão trabalhar dentro dela. Para que de fato ele os valores de uma empresa gera em comprometimento e alinhamento com todo time, importante que ele sigam princípios básicos universos, São aqueles princípios básicos que todo mundo sabe que gerar positividade e construtividade para nós mesmos e para todos ao seu redor. Como por exemplo:

  • Amor
  • Coragem
  • Disciplina
  • Comprometimento
  • Compromisso
  • União

MISSÃO 

Já a missão, está relacionado dia-a-dia. O que o seus funcionários precisam seguir todos os dias para alcançar o bem com? Independente dos aumentos ou tirar do dia dia as pessoas precisam saber pra onde estão indo e com qual mindset elas estão seguindo.

Então um ótimo exemplo de missão por ser “ser uma empresa que vai atender todos os clientes com excelência”. Então a missão não tem muito haver com o que a pessoa está fazendo, mas tem haver com o por que ela está fazendo. A missão de atender todos os clientes com excelência, na medida que é passada dentro da cultura da empresa de maneira natural, envolve todo e Tim para que, todas as suas ações diárias apontem para esta geração, de atender o cliente da melhor maneira.

Na hora de escrever sua missão se pergunte, porque as pessoas vão trabalhar nesta causa? Quando elas tiverem desanimadas e desmotivados, elas vão pensar em que? O que vai puxar elas pra cima? Se a sua missão responder de maneira clara todas as perguntas, a sua missão está correta.

VISÃO 

Agora é a hora de montar a visão da empresa. Ela vai traduzir aonde a liderança da empresa mesmo que ela pode chegar no seu nível de expansão máxima. Por exemplo, quando Jorge Paulo Lemmab, Beto sucupira e Carlos Brito compraram sua primeira cervejaria , que foi a Brahma, eles já tinham a visão de se transformem no maior grupo de empresas do setor de cervejas. Foi o que se consolidou quase 20 anos depois com a AMBEV, que adquiriu porcentagem de centenas de das maiores cervejarias do mundo, tornando maior grupo do setor.

Ao montar a sua visão da empresa, importante mirar longe e se perguntar, como serei a maior empresa do ramo X ou Y. Uma visão bem clara dar onde quer chegar não vai ajudar somente a sua equipe a entender pra onde está indo, mas você também como líderes gestor vai passar perceber que a sua visão clara te ajudar a tomar decisões estratégicas muito importante para consolidação e crescimento da empresa no mercado.

É muito difícil montar uma visão agressivo ambiciosa no início de uma empresa, mas ela é necessário. Não deixe de criar uma grande visão por conta disso. É neste momento que muitos empresários são chamados de loucos e lunáticos mas a visão é um grande motor para fazer sua empresa , junto com a sua equipe, crescer cada vez mais.

Outro exercício importante na hora de montar a visão da sua empresa, e definir uma data um de quando você vai alcançar esta grande visão. E a partir desta data que você vai começar a montar o seu plano de negócios e o seu plano de contas, dessa maneira você vai conseguir ter um termômetro do crescimento da sua empresa, poderá saber mês a mês trimestre trimestre, ano a ano se está indo na direção da sua visão da maneira correta e se velocidade também é suficiente para que você alcance sua visão nesta data.

Tudo bem Daniel, mas e se eu alcançar  essa visão ? Qual é o meu próximo passo ? O próximo passo é entender o contexto em que a sua empresa está, contexto em que ela alcançou sua visão e partir para criação de uma nova visão mais agressiva e mais expansiva.

Missão, visão e valores podem mudar e ser adaptáveis, desde que elas que essas mudanças sejam feitas com consciência e objetividade. Nunca mude uma visão missão e valores por simples conveniência, para facilitar o caminho pra chegar lá, este é pior tipo de auto sabotagem que você pode fazer pra você mesmo e para sua equipe.

Exemplos de missão visão e valores

Separei aqui também alguns exemplos práticos de missão visão e valores reais que vão te ajudar neste exercício. Vamos lá:

Missão visão e valeiros da Natura

VALORES:

A vida é um encadeamento de relações. Nada no universo existe por si só. Tudo é interdependente. Acreditamos que a percepção da importância das relações é o fundamento da grande revolução humana na valorização da paz, da solidariedade e da vida em todas as suas manifestações.

A busca permanente do aperfeiçoamento é o que promove o desenvolvimento dos indivíduos, das organizações e da sociedade.

O compromisso com a verdade é o caminho para a qualidade das relações. Quanto maior a diversidade das partes, maior a riqueza e a vitalidade do todo.

A busca da beleza, legítimo anseio de todo ser humano, deve estar liberta de preconceitos e manipulações. A empresa, organismo vivo, é um dinâmico conjunto de relações. Seu valor e longevidade estão ligados à sua capacidade de contribuir para a evolução da sociedade e seu desenvolvimento sustentável.

MISSÃO:

Nossa razão de ser é criar e comercializar produtos e serviços que promovam o Bem-Estar/Estar Bem.

Bem-Estar é a relação harmoniosa, agradável, do indivíduo consigo mesmo, com seu corpo.

Estar Bem é a relação empática, bem-sucedida, prazerosa, do indivíduo com o outro, com a natureza da qual faz parte e com o todo.

VISÃO:

A Natura, por seu comportamento empresarial, pela qualidade das relações que estabelece e por seus produtos e serviços, será uma marca de expressão mundial, identificada com a comunidade das pessoas que se comprometem com a construção de um mundo melhor através da melhor relação consigo mesmas, com o outro, com a natureza da qual fazem parte e com o todo.

 

Missão, Visão e Valeiros da Apple

Missão

A Apple está comprometida a levar a melhor experiência de computação pessoal a estudantes, educadores, profissionais criativos e consumidores do mundo todo através de seu hardware, software e serviços de internet inovadores.

Visão

Produzir produtos de alta qualidade, baixo custoe fácil uso que incorporam alta tecnologia para o indivíduo, provando que alta tecnologia não precisa ser intimidadora para aqueles que não são experts em computação.

Valores

  • Inovação
  • Qualidade e Excelência
  • Simplicidade é melhor que complexidade
  • Aquisição vertical
  • Qualidade é melhor do que quantidade (num portfólio)
  • Colaboração e Polinização cruzada
  • Responsabilidade social e ambientalObs: A Apple não tem valores oficiais, os valores acima foram adaptados de declarações dadas pelo CEO Tim Cook e afirmações em sites da Apple que podem ser encontrados nos links abaixo.

http://investor.apple.com/faq.cfm?FaqSetID=6 
http://www.businessinsider.com/apples-new-mission-statement-2013-8 
http://features.blogs.fortune.cnn.com/2009/01/22/the-cook-doctrine-at-apple/ 

Missão, visão e valores da Microsoft

Missão
Permitir às pessoas e empresas, em todo o mundo, a concretização do seu potencial.

Visão
Disponibilizar às pessoas software de excelente qualidade – a qualquer momento, em qualquer local e em qualquer dispositivo

Valores
• Integridade e honestidade
• Empenho para com osclientes, parceiros e tecnologia
• Abertura e respeito para com os outros e empenho para contribuir para o seu desenvolvimento
• Capacidade para aceitar grandes desafios e conduzi-los até ao final
• Atitude crítica, dedicação para com a qualidade e melhoramento pessoal
• Assumir plena responsabilidade dos compromissos, resultados e da qualidade perante os clientes, acionistas, parceiros ecolaboradores

Fontes: http://www.microsoft.com/investor/reports/ar02/shareholder_letter/mission_por.htm

Espero que tenha te ajudado a montar a minha missão visão e valores da sua empresa. Se tiver qualquer dúvida sobre esse assunto deixar aqui na sessão dos comentários.

Como fazer um plano de negócio de sucesso

Você sabe o que é um plano de negócio e qual a importância para a sua empresa? Independentemente da sua área de atuação, de há quanto tempo você está no mercado e do tamanho da organização, esse documento pode facilitar (e muito!) o planejamento de como você pode conquistar todos os seus objetivos no mercado.

Primeiro, vamos entender melhor:

 

O que é um plano de negócio?

Esse documento funciona como um guia, ou seja, um mapa de como deve ser a atuação da empresa de acordo com todos os objetivos e metas estabelecidos. Apesar de muitas pessoas acreditarem que esse é um documento extenso, a verdade é que quanto mais simples e conciso for o plano de negócio, melhor.

Isso porque, assim como um tutorial, ele deve ser simples e de fácil entendimento, apresentando todas as informações principais sobre a sua empresa e os processos internos.

O plano de negócio é dinâmico e raramente é um documento impresso. O ideal é que ele seja armazenado como um documento seguro no seu computador e possa ser alterado a qualquer momento. Dessa forma, fica muito mais fácil atualizar as informações conforme o necessário.

 

Eu preciso de um plano de negócio?

Com certeza.

Conforme já foi mencionado, qualquer empreendedor precisa de um direcionamento que diz respeito à atuação do seu negócio. Não importa se você dirige uma empresa de grande, médio ou pequeno porte, se é um microempreendedor ou quer expandir o seu negócio, o planejamento é essencial para que você tenha mais chances de alcançar o sucesso.

Veja abaixo quais são os 6 grandes benefícios de escrever um plano de negócio eficiente:

  • A criação do conceito de um novo negócio;
  • A reunião de dados e informações relevantes para conseguir empréstimos, financiamentos e novos investidores;
  • A definição de metas, objetivos e planos de ação para que os mesmos possam ser alcançados;
  • O estabelecimento de acordos e decisões conjuntas entre os sócios e parceiros da empresa;
  • A consolidação de regras essenciais para a atuação e;
  • A estipulação de um valor para a empresa.

Esses são apenas alguns dos grandes objetivos que podem ser citados. É justamente por isso que qualquer empresa deveria contar com um plano de negócio consolidado antes mesmo de começar a atuar no mercado.

Agora que você já sabe o que é o documento e entendeu a importância da elaboração do mesmo, que tal aprender a escrever o seu próprio planejamento?

 

Confira abaixo as 3 regras de ouro para um plano de negócio eficiente:

 

1)   Seja claro e conciso

A elaboração de qualquer texto deve ser clara e concisa para garantir o pleno entendimento do leitor. O mesmo acontece com os planejamentos: se você acrescentar informações demais ou enrolar na escrita, o documento pode se tornar algo maçante.

Você provavelmente não leria um documento de 30 ou 40 páginas antes de começar a trabalhar em uma nova empresa, correto? Pensando nisso, o ideal é que o plano seja escrito em formato de tópicos e apresente somente as informações essenciais para que os colaboradores possam exercer suas funções dentro da empresa.

Lembre-se também de que esse documento sofre alterações constantes conforme a sua empresa cresça. A concisão também facilita que você encontre os pontos que devem ser atualizados.

 

2)   Entenda o seu público

Os planos de negócio são lidos por diversos públicos diferentes: investidores, acionistas, colaboradores, jornalistas, profissionais de relações públicas, contadores, enfim. São diversos os envolvidos no lançamento e manutenção de um novo negócio.

Por isso, é preciso que você entenda quem é a sua audiência e encontre o meio-termo ideal de linguagem que todos possam compreender. O plano de negócio não deve utilizar termos informais, mas ao mesmo tempo a linguagem técnica pode atrapalhar o entendimento de pessoas importantes para a organização.

 

3)   Não tenha medo de arriscar

Novos empreendedores raramente têm todo o conhecimento necessário para gerenciar um novo negócio, porém isso não precisa ser um problema. Por mais que você seja novo no mercado, não é imprescindível que você conheça todos os termos técnicos que estão envolvidos em um plano de negócios, desde que esteja disposto a aprender e, principalmente, arriscar.

Novos empreendimentos exigem decisões difíceis de serem tomadas, gerenciamento de crises e muito planejamento. É justamente por isso que a elaboração do plano de negócio é tão importante: com este documento, você consegue aceitar riscos com uma análise maior de todas as variáveis.

Então, ao começar a escrever o seu planejamento, não tenha medo de pensar fora da caixa. Mantenha em mente que o sucesso da sua organização depende muito de você e da sua criatividade!

Essas três regras são essenciais para quem quer e precisa começar a desenvolver o plano de negócio da empresa. Lembre-se de que, mesmo que a sua empresa já atue no mercado, esse documento pode revolucionar a forma como você conduz os seus processos e facilitar o caminho até o sucesso.

 

Como é possível escrever o plano de negócio do zero?

Um bom plano de negócio deve ser conciso, profissional, bem escrito e apresentar todas as informações importantes para a sua audiência. Para isso, ele pode ser criado com a ajuda de ferramentas como o Microsoft Power Point e, posteriormente, transformado em um documento PDF que pode ser impresso.

Ao longo desse artigo, construíremos juntos um plano de negócios fictício para que você consiga visualizar melhor como funciona essa redação.

Aqui estão listados todos os componentes essenciais para um plano de negócio de sucesso. Confira:

  • Sumário executivo;
  • Oportunidade;
  • Execução;
  • Quadro de colaboradores e organograma;
  • Planejamento financeiro e;
  • Apêndice.

Para ajudar você a construir a sua papelada, vamos analisar cada um desses itens para que você entenda os critérios que envolvem cada etapa.

 

Sumário executivo

O sumário executivo funciona como um resumo do que é a sua empresa. Ele funciona como o primeiro capítulo de um livro, no qual todo o cenário, personagens principais e coadjuvantes, descrições e outros elementos importantes são apresentados ao leitor.

Quando alguém lê o seu sumário executivo, essa pessoa deve entender exatamente o que é a sua empresa e o que você espera alcançar dentro do mercado corporativo. A ideia é que esse sumário forneça todas as informações importantes para pessoas que não necessariamente precisarão ler todo o documento, por isso ele deve ser suficiente por si só.

Além de ser a primeira parte do seu plano de negócio, o sumário executivo também pode ser incluído em apresentações corporativas e enviado em e-mails com o objetivo de fazer com que novas pessoas conheçam o empreendimento.

A dica de ouro para conseguir o sumário perfeito é começar a escrevê-lo somente depois que todo o resto do planejamento já esteja pronto. Assim, você terá uma ideia melhor de qual é o caminho que deseja trilhar, os instrumentos necessários para o sucesso da empresa e todas as informações relevantes para a sua atuação.

Para entender melhor como deve ser cada quesito do sumário executivo, vamos imaginar que você está começando um novo negócio no varejo. A sua empresa venderá cosméticos sem nenhum produto de origem animal e esse será o seu grande diferencial. Imagine que o nome da empresa é Vegan Cosméticos.

 

Existem 9 componentes imprescindíveis para o seu sumário. São eles:

1) Resumo em uma sentença

Aqui, o ideal é que logo no topo da sua página você consiga resumir a sua missão, visão e valores em uma única frase que instigue o leitor a acompanhar o plano até o fim.

Levando em consideração o exemplo que adotamos, esse resumo seria:

A Vegan Cosméticos é uma empresa de beleza e saúde que fabrica produtos sem nenhuma origem animal, prezando pela sustentabilidade e proteção à vida animal.

 

2) Problema

O problema é o que você deseja preencher no mercado de trabalho, ou seja, qual é o anseio dos seus clientes e/ou público alvo que precisa de uma solução que ainda não existe no setor de atuação.

Ainda utilizando o nosso caso, o problema seria justamente a utilização de produtos com origem animal em materiais que serão utilizados por mulheres. Os testes em animais são cada vez mais controversos, bem como a utilização de matéria prima viva. Nessa seção, você deve explicar por quê sua clientela anseia por uma alternativa aos cosméticos encontrados no mercado.

 

3) Solução

A solução é a resposta para o seu problema. O que a sua empresa pode oferecer para o mercado? Aqui é preciso descrever qual foi a ideia que você conseguiu elaborar para mitigar riscos e necessidades dos clientes.

A solução então seria o desenvolvimento de cosméticos com matéria prima vegetal, ou seja, plantas, ervas e outros componentes que trazem benefícios para o bem-estar e beleza das mulheres, mas que não prejudicam os animais.

Até o momento, nosso sumário executivo ficaria da seguinte forma:

4)   Público alvo

Para quem a sua empresa deseja trabalhar? Qual o perfil das pessoas que contratarão seus produtos ou serviços, qual a faixa etária, renda, localização e outros dados que constroem a sua persona, ou seja, o consumidor ideal? A definição da sua audiência é importante para que você consiga construir toda a sua estratégia de atuação e comunicação.

No caso que imaginamos, o seu público alvo provavelmente seriam mulheres que optaram por uma alimentação vegana. Esse público geralmente é mais jovem, universitário e tem uma faixa salarial acima da média. Porém, é preciso lembrar que a única forma de identificar o seu público alvo é por meio de uma pesquisa de mercado.

Quanto mais informações forem incluídas, melhor. Uma boa dica é separar as informações relevantes sobre a sua persona em gráficos, selecionando a opção Incluir -> Gráficos no PowerPoint. Essa seção, portanto, ficaria mais ou menos da seguinte forma:

Atenção: vale lembrar que todos os dados utilizados no exemplo são fictícios.

 

5) Competição

Um estudo de mercado é imprescindível para que você consiga entender quem são os seus competidores no mercado. É preciso saber quais são as maiores empresas com empreendimentos similares aos seus, qual é o diferencial de cada uma e como você pode se colocar um passo à frente dessas empresas.

O mercado de cosméticos veganos atualmente é composto principalmente por microempreendedores, ou seja, pessoas que produzem esses produtos de casa. A sua competição seria justamente essa: se eu tenho alguém que produz esses produtos no meu bairro e eu não preciso me deslocar para comprar, por quê eu deveria comprar da sua empresa?

É esse tipo de pensamento que deve estar explícito na parte de Competição. Assim como no caso do Público Alvo, uma boa ideia é investir na construção de gráficos que ofereçam uma visão sistemática das principais empresas do setor e sua presença no mercado.

6) Quadro de colaboradores:

Caso a sua empresa ainda esteja na fase de lançamento, não é necessário fornecer uma ideia cravada de como será o seu time, ainda mais porque esse item deve ser desenvolvido ao longo do plano de negócio. A ideia para o sumário executivo é que você tenha uma ideia de quantos colaboradores serão necessários e o perfil desses profissionais.

Para produzir os produtos, você provavelmente precisará de engenheiros, químicos, profissionais de saúde e beleza e diversas outras funções, desde a prática até o administrativo. O quadro de colaboradores deve ser uma ideia de quantos funcionários você precisa para não prejudicar a produção.

Ele pode, também, ser uma visão geral do organograma que você imagina para a empresa, como é o caso do exemplo abaixo:

7) Planejamento financeiro:

Assim como o quadro de colaboradores, esse item deve ser explicado melhor em outra seção do plano de negócio. Para o sumário executivo, o ideal é incluir um resumo do seu orçamento e principais gastos para facilitar o entendimento logo no começo do documento.

Este é um exemplo bastante simples de como pode ser o seu planejamento financeiro. O ideal é que essa seção englobe todos os valores segmentados para cada área, oferecendo a visão total de como você pretende gerenciar os recursos.

8) Financiamentos

Caso a sua empresa conte com financiamentos e empréstimos, também é necessário incluir essa informação no sumário executivo. Esse ponto é importante para futuros acionistas e investidores que queiram comprar a sua ideia.

9) Progresso e projeções

De forma resumida, você deve falar sobre o que a sua empresa já alcançou e quais são os próximos passos para o sucesso do negócio, ou seja, as suas projeções para os próximos anos. O interesse de consumidores é uma ótima forma de mostrar que o seu negócio tem potencial.

Os últimos três itens citados são difíceis de serem exemplificados porque são bastante particulares não apenas de cada empresa, mas também de cada empresário. O importante é que você tenha todo esse direcionamento em mente para que possa escrever sobre as partes mais administrativas do seu negócio.

Caso o público alvo do seu negócio seja puramente interno, ou seja, ele seja destinado somente aos colaboradores da sua empresa, o sumário executivo pode ser um item dispensável. Isso porque essas informações não são tão relevantes para o seu time como são para o próprio mercado.

Mas, caso o seu objetivo seja atrair novos investidores, esse “primeiro capítulo” é imprescindível para que os leitores tenham uma visão resumida e sistematizada da sua empresa.

Oportunidade

A oportunidade é a parte do plano de negócio onde você desenvolve a ideia que originou a empresa. É aqui que você começa a descrever melhor o seu problema, a solução originada, para quem você trabalha e qual é o lugar em que os seus produtos e serviços se encaixam no mercado.

Se o sumário executivo funciona como um resumo do seu plano, a oportunidade já deve ser mais desenvolvida para que os leitores entendam o histórico do seu negócio e o que fez com que você decidisse investir nesse mercado.

É importante que você descreva qual é o diferencial da sua empresa, ou seja, o que faz com que ela se destaque dos demais negócios já existentes. Além disso, a oportunidade deve também apresentar projeções de como você espera que a empresa cresça nos próximos anos.

Pense nessa seção do plano de negócio como uma forma de desenvolver melhor todas as informações apresentadas no sumário executivo; como se a primeira parte fosse o Twitter e essa um blog.

Lembre-se da nossa dica de escrever o primeiro capítulo depois que todo o plano já estivesse pronto: com a oportunidade, ficará muito mais fácil desenvolver o sumário.

 

Existem 6 pontos que devem ser tratados nesse capítulo. São eles:

Problema e solução

Toda empresa começa a partir de uma ideia. Você provavelmente identificou um problema no mercado e desenvolveu uma solução capaz de resolver esse problema.

É justamente esse histórico que você deve escrever na oportunidade.

O problema e solução deve responder à 5 perguntas básicas:

  • Qual é a dor dos seus clientes, ou seja, o problema?
  • Como eles resolvem esse problema hoje?
  • O que falta para que a solução do problema  seja completa?
  • Qual o custo relacionado à resolução desse problema e como você pode diminuí-lo?
  • O que faz com que a sua solução seja diferente das demais para que eles desejem fechar negócio com você?

A pesquisa de mercado é uma ótima forma de identificar os pontos cruciais para elaborar a sua oportunidade. Afinal, é só conversando com os seus consumidores que você consegue identificar os seus anseios e desejos no mercado.

Com a ajuda dessa pesquisa, será possível validar a existência de um problema e colher mais informações sobre o que falta para que a questão seja resolvida de forma completa. Além de aprimorar a sua solução, esse já é um passo para começar a sondar clientes para a sua empresa.

Uma boa dica para melhorar essa seção do plano de negócio é apresentar cases de sucesso. Eles podem ser uma simulação de como o seu produto funciona ou o resultado de testes já realizados para que a audiência tenha uma ideia de como o seu serviço é revolucionário.

Audiência

Agora que você já descreveu o seu problema e solução, chegou a hora de apresentar dados consolidados sobre a sua audiência. Quem é o seu público alvo? Onde eles estão localizados? Quais são os principais canais de comunicação para divulgação da sua empresa?

Vale ressaltar que alguns tipos de negócio possuem audiências grandes e diversificadas, como é o caso de grandes varejos. Porém, é importante de qualquer forma que você entenda o perfil de consumo das pessoas que fazem negócio com você para desenvolver estratégias de comunicação, marketing e vendas eficientes.

Como já foi mencionado, a pesquisa de mercado é uma das formas mais eficientes de conhecer a sua audiência. Por meio da pesquisa, é possível recolher dados socioeconômicos com clientes potenciais. Você consegue recolher informações como:

  • Faixa etária;
  • Renda mensal;
  • Localização;
  • Hobbies;
  • Desejos;
  • Hábitos de consumo;
  • Preferências no mercado e muito mais.

Além de ajudar você a definir a identidade da sua empresa de acordo com o que os clientes esperam do negócio, a pesquisa de mercado encontra a sua persona. A persona é a representação do seu consumidor perfeito, conceito que é muito importante no marketing para desenvolver campanhas.

O objetivo da audiência no plano de negócio é ajudar investidores, acionistas, colaboradores e qualquer pessoa que leia o documento a conhecer o público para quem você quer vender. Quanto mais detalhadas forem as informações, melhor.

Mensuração do mercado

O próximo item a ser considerado na oportunidade é a mensuração do mercado. Isso é muito importante principalmente para startups, já que funciona como uma forma de identificar o lugar em que a sua empresa está inserida.

Mensurar o mercado significa analisar o potencial de alcance dos clientes, a segmentação que você deseja atingir e a porção do mercado que você conseguirá alcançar de forma realista.

 

Para isso,  são consideradas 3 métricas:

TAM (Total Available Market)

Esse número representa a porção total do mercado que você poderia atingir. Voltando ao exemplo de uma empresa de cosméticos vegana. O mercado total disponível seriam todas as pessoas que usam cosméticos, ou seja, homens e mulheres que se interessam pelo mercado de beleza.

SAM (Segmented Adressable Market)

O mercado segmentado já é uma forma de descer uma etapa do funil de conversões dos consumidores potenciais em clientes. Essa métrica quantifica a segmentação do mercado, ou seja, as pessoas que têm mais chances de comprar os seus produtos. É o caso de deixar de considerar todas as pessoas que usam cosméticos e passar a pensar no público que procura produtos que não utilizam matéria prima animal.

SOM (Share of the market)

A sua parte do mercado representa a parte real de consumidores que você consegue atingir. Geralmente, ela é considerada a partir dos seus clientes primários (ou seja, pessoas que já demonstraram interesse nos seus produtos) e a rede de contatos desses consumidores. Isso porque a sua base de clientes funciona como uma fonte de porta-vozes que podem recomendar os seus produtos para os seus amigos.

Com a definição dessas três métricas, você consegue mensurar o mercado e apontar o lugar exato em que a sua empresa se encontra. Na mensuração, também é importante identificar e descrever as principais tendências do mercado para desenvolver o seu próprio modelo de atuação.

Consumidores-chave

O conceito de consumidores-chave representa o público para quem você deve e precisa vender. Essa seção é importante para empresas que precisam de um público muito específico e que não é muito presente no mercado. Então, se você trabalha com vendas, varejo e outros segmentos, não é necessário identificar esse ponto.

Um bom exemplo de tipo de negócio que precisa de consumidores-chave é uma empresa que venda uma solução específica para problemas de geração de fontes renováveis de energia. Como existe um número limitado de empresas que atuam nesse segmento, é necessário listar quais são essas organizações para que você consiga apresentar o seu produto.

Competidores

Além de mensurar o mercado e definir a sua audiência, você não pode deixar também de analisar os seus competidores. Afinal, o grande objetivo do mercado é incentivar a competição para que os consumidores tenham a oportunidade de decidir entre a melhor opção de acordo com as suas necessidades.

Considere os 3 pontos para entender os seus competidores:

  • Quais são as principais empresas que atuam no mesmo segmento?
  • Quais são as vantagens dos seus competidores?
  • Quais são as estratégias de comunicação e atração de clientes utilizadas por eles?

Principalmente quando você começa um novo negócio, descobrir a resposta para essas 3 perguntas é uma forma de desenvolver o seu próprio diferencial e conseguir atrair mais clientes para o seu negócio.

Uma boa dica para analisar a competição e comparar os seus serviços é por meio de um quadro comparativo. Liste todas as soluções disponibilizadas pelos seus principais competidores e quais são as diferenças entre o produto que você desenvolveu.

A ideia aqui é que o público lendo o seu plano de negócio tenha uma visão sistematizada de como é a competitividade no seu segmento e consiga entender porque os seus serviços devem ser valorizados.

Tenha em mente que todas as empresas têm competição e isso não é um fator que fará com que alguém deixe de investir na sua ideia. O que você precisa fazer é ser capaz de identificar essa competição e transformar a pesquisa de mercado em algo positivo para o seu próprio negócio.

Produtos e serviços futuros

Pode parecer precipitado começar a pensar em serviços futuros já no desenvolvimento do plano de negócio, mas a verdade é que as projeções são muito importantes neste tipo de documento. Especialmente se o público alvo definido por você forem acionistas e investidores, é essencial que eles saibam o que podem esperar do futuro da empresa.

O ideal aqui é que você visualize onde quer estar com a sua empresa em 5, 10 ou 15 anos. Lembre-se, porém, de que essa é uma seção criada para ilustrar as suas projeções e não deve ser o foco de todo o seu planejamento.

Recapitulando: a sua Oportunidade deve, portanto, oferecer informações detalhadas sobre o problema e solução, o seu público alvo e competidores, quais são os produtos que você pretende oferecer e quem é o público chave em quem você deve investir. Sendo assim, podemos tomar os exemplos abaixo como um bom capítulo:

Problema e solução

Público alvo

Competidores

 

Execução

A oportunidade que você acabou de descrever analisa o mercado, seu público alvo, a segmentação existente dentro do setor e cria uma projeção para o futuro. A execução mostra como você pretende colocar todo o seu plano de ação em prática e alcançar os resultados definidos pela sua empresa.

É justamente por isso que a execução vem depois da oportunidade em um plano de negócio: para desenvolver as melhores práticas, é essencial que você entenda o seu negócio, para quem você quer vender e quais são os resultados esperados.

São considerados 8 pontos na execução:

Marketing e posicionamento

O primeiro item a ser considerado é o posicionamento da sua empresa e como você pretende alcançar os seus consumidores. Todo negócio conta com a sua missão, visão e valores e essa posição é muito importante para o seu público alvo.

Antes de adquirir um produto e/ou serviço, os clientes precisam sentir que se identificar com a cultura da sua empresa. Por isso, definir o posicionamento é muito importante para o plano de negócio.

O mesmo acontece com o marketing de vendas. Esse quesito engloba as principais estratégias para se comunicar com o público alvo e vender a ideia dos seus produtos, culminando na aquisição dos mesmos.

As estratégias de marketing mudam ao longo do tempo, mas o plano de negócio exige que você tenha uma base de como pretende montar esse cronograma e conseguir atingir o mercado.

Precificação

Assim que você souber quais são os seus posicionamentos e como você deseja divulgar o negócio, é preciso pensar na formulação do preço dos seus produtos e serviços. Lembre-se de que o preço é um dos maiores fatores de influência na decisão de compra, por isso esse item deve ser muito bem pensado.

 

Considere 3 fatores para a precificação:

Custos de produção

O primeiro item que influencia na formulação dos preços é o custo da produção. Para que você tenha lucro sobre as vendas, é preciso que o valor final do produto cubra o que foi gasto para a sua produção.

Manutenção e assistência

O produto que você vende pode precisar de assistência técnica e outros serviços de manutenção. O preço final do item deve considerar os gastos com esses processos.

Expectativas do mercado e do cliente

Existe um preço médio para praticamente todos os produtos do mercado. É imprescindível que o valor final da sua produção atenda às expectativas não apenas do setor onde você se insere, mas também dos seus clientes.

Lembre-se também de que a precificação não precisa ser definitiva. Existem muitos fatores que influenciam na formulação do valor de um produto, como a economia do país, as taxas de juros e a própria inflação. Porém, o preço formulado deve sempre considerar os 3 pontos acima para evitar que você perca vendas futuras.

Identidade da marca

A identidade da marca está diretamente relacionada à forma como você pretende promover os seus produtos. Isso significa não apenas desenvolver as estratégias de marketing e comunicação, mas também construir uma identidade única que faça com que o seu negócio seja reconhecido com muito mais facilidade.

A identidade da marca é elaborada em 4 estágios essenciais:

Embalagem

A forma como os seus produtos são entregues para os consumidores é muito importante. Independentemente do tipo de produto que você vende, as caixas de distribuição fazem que o produto seja mais atrativo.

Propaganda

Todas as propagandas dos seus produtos devem seguir a mesma identidade visual. Isso faz com que o cliente crie gatilhos em sua mente que associam as cores, slogans e outros elementos à sua marca.

Relacionamento com o cliente

A forma como você se comunica com o mercado também é muito importante para a identidade da marca. O atendimento ao cliente é capaz de construir uma reputação positiva ou negativa para a empresa, por isso é preciso prestar atenção neste ponto.

Redes sociais

Não tem como negar que as redes sociais se tornaram parte importante de qualquer negócio. Por isso, elas também devem ser consideradas na construção da identidade da sua marca.

Alianças estratégicas

As empresas com quem você firma contratos, faz parcerias e aceita como fornecedoras também são muito importantes para a execução do seu plano de negócios. Por isso, você deve escolher estrategicamente quem serão suas alianças.

Além de ajudar a construir a reputação positiva da sua empresa, as alianças estratégicas ajudam você a acessar segmentos do mercado, conquistar novos clientes e até mesmo divulgar os seus produtos.

Se mesmo antes do lançamento da nova organização você já tiver essas parcerias firmadas, é importante que elas sejam detalhadas no documento. Caso ainda não tenha nenhuma aliança, a ideia é fazer uma projeção de empresas-chave para essa estratégia.

Operações

A parte de operações deve descrever exatamente como o seu negócio funciona, ou seja, a logística dos seus processos, tecnologia utilizada e os demais aspectos que permitem o fluxo contínuo das atividades.

Um dos aspectos importantes a serem considerados aqui é a oferta e demanda da sua matéria prima. Ou seja, você têm parceiros que podem te oferecer esses produtos sempre que precisar? Isso é imprescindível para que você possa atender à demandas dos consumidores sem interrupções.

A tecnologia utilizada pela sua empresa também deve ser descrita nas operações. Isso ajuda o seu leitor a entender como os seus processos serão automatizados, os custos de produção envolvidos e a sistematização das atividades.

A operação é, sem dúvidas, uma das partes mais importantes da execução do seu plano de negócios. Por isso, é preciso refletir sobre os principais pontos de logística do seu negócio para que eles possam ser descritos aqui.

Distribuição

Como os seus produtos chegarão até o cliente? A distribuição também é um tópico essencial para garantir a execução perfeita dos seus processos. O leitor do seu plano de negócio deve entender como serão distribuídos os seus produtos para que possam avaliar a probabilidade de sucesso da operação.

Dica: se você trabalha em uma empresa que oferece serviços (e não produtos), você pode pular essa parte do planejamento, já que a distribuição não cabe nesse caso.

 

Existem 2 tipos de modelo de distribuição com os quais você pode trabalhar:

Distribuição direta

Esse modelo é o preferido das empresas, já que é você quem lida diretamente com a entrega dos produtos para os clientes. Isso significa que você é responsável por todo o processo e não precisa se preocupar com o erro de empresas terceiras.

Outra vantagem da distribuição direta é a redução de custos, já que você não precisa arcar com valores externos.

Distribuição indireta

Já a distribuição indireta é caracterizada pela contratação de terceiros para distribuir os produtos ou até mesmo vender pelo marketplace. Nesse caso, outra empresa se torna responsável pela entrega dos produtos.

A vantagem desse modelo é a redução no número de processos sob sua responsabilidade, já que a distribuição é delegada.

Métricas e indicadores

Todo plano de ação precisa de uma forma de mensurar os seus resultados. O mesmo acontece com o plano de negócio da sua empresa. É justamente por isso que, ainda durante a execução, você deve estabelecer métricas e indicadores que ajudam a acompanhar a eficiência do negócio.

A definição dos melhores indicadores de resultados depende dos seus objetivos. Isso significa que você deve estabelecer metas antes de começar a considerar as formas de mensurar os resultados.

Uma boa dica para essa seção é também definir os próximos passos a serem dados após o lançamento da empresa. Os investidores e acionistas que lerem o seu plano de negócio precisarão ter a certeza de que você sabe qual é o caminho certo a ser seguido para alcançar as suas metas.

Lembre-se também de que os indicadores definidos devem ser acompanhados periodicamente. Não adianta definir as melhores métricas para acompanhar o sucesso da empresa se elas não serão atualizadas com frequência.

É possível coletar os indicadores semanalmente, mensalmente, trimestralmente ou em qualquer outro intervalo de tempo.

Análise de riscos

A última parte importante da execução do seu plano de negócios é a análise de riscos. Os riscos têm a ver também com as deduções que você faz em relação ao seu negócio.

Um exemplo disso pode ser analisado de acordo com a empresa que inventamos neste artigo. Se você começa a produzir cosméticos veganos, você assume que as pessoas que seguem essa dieta comprarão o seu produto, mas corre o risco de que elas se interessem mais por receitas caseiras.

Além de deixar a sua audiência na mesma página no que diz respeito aos riscos do negócio, essa lista pode ajudar você a já elaborar planos de ação para mitigar os riscos. Assim, fica muito mais fácil assegurar o futuro da empresa.

A execução será, com certeza, o capítulo mais extenso do seu plano de negócio. Ela é também uma das seções mais particulares, já que muito do que deve ser descrito está relacionado à sua visão da empresa e não de um padrão de mercado.

Tenha em mente que a execução pode ser alterada a qualquer momento ao longo da história da companhia. Afinal, conforme o negócio cresce e se consolida na área de atuação, torna-se necessário rever os processos para garantir a evolução contínua dos processos.

Quadro de colaboradores e organograma

Neste capítulo do plano de negócio, você deve falar sobre os colaboradores da sua empresa e quais são as funções-chave para o funcionamento do negócio. Isso é muito importante principalmente para os investidores, já que eles provavelmente querem saber quem está por trás da empresa e se podem contar com um time vencedor para alcançar os objetivos definidos.

Vale frisar que além do quadro de colaboradores e possível organograma, essa parte do plano pode (e deve!) também englobar pontos como a missão, visão e valores da empresa, a propriedade intelectual e outros pontos importantes que abordaremos ao longo do artigo.

Basicamente, essa seção serve para descrever uma visão geral de todas as atividades da empresa que são ligadas aos setores administrativo e de recursos humanos.

Um bom exemplo de organograma é o seguinte:

Caso a sua empresa ainda não tenha o quadro de funcionários definido, você pode fazer o seu organograma somente com os departamentos chave. Ou seja, quais são os setores imprescindíveis para o bom funcionamento da organização.

Planejamento financeiro

O planejamento financeiro é talvez uma das partes mais importantes do seu plano de negócio. Esta seção é responsável por mostrar todo o seu orçamento, o que você planeja fazer com o dinheiro e também uma projeção da situação financeira no próximo período.

Geralmente, o planejamento financeiro é o que mais interessa aos investidores e acionistas. Afinal, eles precisam saber o que acontecerá com o capital oferecido e quais são os riscos envolvidos para poderem mergulhar na empresa com você.

Veja abaixo quais são as 3 principais informações que você deve incluir no planejamento financeiro:

Orçamento total

O primeiro item deve ser o seu orçamento total e para onde é destinada cada porção do mesmo. Uma boa dica para essa parte do plano de negócio é contar com uma ferramenta como o Microsoft Excel.

 

Por meio do Excel, é possível montar gráficos e tabelas que dão uma visão sistêmica do seu planejamento. Veja os exemplos abaixo:

 

O exemplo acima mostra como é possível calcular o valor total do seu orçamento e dividí-lo entre os seus gastos. O recurso de AutoSoma permite que você calcule todos os valores para garantir a assertividade das informações.

Outra grande vantagem do Excel é que você pode transformar a planilha em um gráfico, deixando o plano de negócio muito mais profissional. Para isso, acesse a seção “Inserir” do Excel para transformar em gráficos.

Projeções

Já as projeções funcionam como uma forma de você identificar como serão os próximos meses de vendas da sua empresa. Para isso, você precisa de um departamento financeiro eficiente que consiga prever como serão os resultados finais de cada período, gerando um gráfico mais ou menos parecido com o seguinte:

Lucros e dividendos

Os lucros e dividendos representam a proporção entre o que você ganha e gasta em um determinado período de tempo. No caso de empresas que estão começando, esse cálculo pode ser uma projeção do que é esperado da organização nos primeiros meses.

O gráfico obtido nesse caso de projeção seria algo como o exemplo abaixo:

Uma boa ideia para um planejamento financeiro eficiente é detalhar as informações que exemplificados acima. Isso significa descrever quais são os custos com operações, pagamentos de financiamentos, compra de produtos e matéria prima, recursos humanos e todos os demais gastos.

Dessa forma, fica mais fácil analisar a relação entre quanto você lucra no período e quais são os principais gastos. No futuro, essas informações ajudam a identificar oportunidades de corte de gastos e otimização do orçamento.

Apêndice

Finalmente, o apêndice é o último capítulo do seu plano de negócio. Aqui, você deve incluir todas as outras informações que não se encaixavam nas outras seções e que são importantes de serem mencionadas.

São exemplos:

  • Contratos;
  • Comprovantes;
  • Gráficos e tabelas relevantes;
  • Logotipos;
  • Sistemas de tecnologia da informação e etc.

Em suma, são todas as informações adicionais que complementam o seu plano de negócio e ajudam a sua audiência a entender o que é a sua organização.

Agora, você já conhece todos os capítulos de um plano de negócio eficiente. Lembre-se de que as informações que fazem parte do seu planejamento são particulares da sua empresa. Por isso, é imprescindível que você mergulhe no universo da sua organização para entender todos os dados relevantes que tornam a sua companhia única e essencial para o mercado.

Caso você ainda tenha alguma dúvida, deixe o seu comentário abaixo para que possamos ajudá-lo da melhor maneira. Afinal, o plano de negócio é a porta de entrada para novos investimentos e para que a sua empresa cresça cada vez mais. Então, investir na elaboração de um documento consistente é a sua e a nossa meta. Boa sorte!

Agora, que tal compartilhar o artigo em todas as suas páginas nas redes sociais?

 

Gestão da inovação nas organizações: O que é e como começar?

Afinal, você sabe que a gestão inovação? No século XXI e naro informação, mas de uma coisa indispensável para aumentar a competitividade e a sustentabilidade de qualquer empresa, inovação é um dos pilares que alimenta esse tipo de ideia. Mas atualmente e não vai não é suficiente eu preciso fazer uma gestão para que essa inovação continue de maneira constante e perpétua tendo a sua empresa.

Não basta apenas inovar uma vez ou por sorte, é preciso transformar a inovação em processos e até mesmo em um departamento, que gera resultados concretos lucrativos todos os meses.

Mas afinal, o que é inovação?

Antes de pensar inovação, importante voltamos para base entender o conceito de inovação. Basicamente inovar e criar algo novo a partir daquilo que já existe, que pode ser um processo, um produto, um serviço e até mesmo Um departamento da empresa que, a partir de uma invenção criativa, possa se tornar algo novo e melhor, gerar mais valor para organização como um todo.

E o que é a gestão da inovação?

A gestão da inovação nada mais é que transformar o processo criativo em um processo concreto que tem começos (entradas), meio (processamento) e fim (saídas com geração de valor )

Existem quatro pilares da gestão de inovação que podem ser seguidos em qualquer empresa, sendo eles:

1. Departamentalização

Se você realmente deseja transformar a gestão da inovação na sua empresa, É necessário dar um dono pra ela, botar nas mãos de alguém uma responsabilidade pelos pela suas entregas resultados. O melhor caminho para que isso aconteça é criado Departamento de inovação dentro da sua empresa, com um líder, um time metas e objetivos específicos.

2. Cultura de inovação

Depois montar um time um departamento para cuidar inovação, é hora de energia e toda equipe da empresa dentro da importância e da visão da inovação. Uma ótima dica nesta etapa é chamar a equipe da inovação para se apresentar para todos os outros departamentos da empresa, explicando suas metas e seus objetivos.

Após esta etapa, é importante destacar que a equipe de gestão de inovação está dentro da organização para ajudar com que todos os processos caminho de maneira mais eficiente, mas efetiva, com menos desperdícios e mais lucrativa.

Vale ressaltar que esse processo não acontece do dia para noite, principalmente entre os colaboradores mais antigos empresa, você vai precisar de tempo para que a equipe de inovação interagem e trabalho em conjunto com todos os outros departamentos.

3. Inclua a inovação  dentro da estratégia

Importante deixar claro que a gestão de inovação não é algo só voltado para departamento financeiro, departamento comercial ou Departamento de operações. Mas estão de inovação precisa também está presente dentro do departamento administrativo e/ou executivo.

Nesse momento eu preciso de horizontalidade entre todo time para que equipe de inovação, junto aos diretores, leve a melhoria dos processos da visão empresa de cima para baixo. A gestão da inovação também deve estar presente no plano estratégico da empresa, na missão , na visão e nos seus valores.

4. Apresentação de cases de melhoria

Agora que time de gestão de inovação já está dentro de todo departamento da empresa importante que haja controle mensuração de tudo que foi executado, e todas as melhorias realizadas e alcançadas. Emissão da equipe de gestão de novo ação deixar claro para todo organização seu papel fundamental e os resultados alcançados semanalmente, mensalmente e trimestralmente.

Setores de uma empresa: Quais são? Qual é a importância de cada um? (Atualizado 2019)

Afinal, Quais são os principais setores de uma empresa? Neste artigo vou explicar de maneira prática como se compõe cada um dos setores de uma empresa de sucesso e quais são os tipos, características e a importância de cada um destes setores.

 

Tipos de setores/departamentos de uma empresa

Os setores de uma empresa variam conforme o mercado em que ela está inserido e também o tamanho desta empresa, por exemplo, empresas pequenas de serviço que atendem somente outras empresas (B2B) muitas vezes não possuem um setor financeiro estruturado pois a necessidade de emissão de notas e controle fiscais  é muito pequena, realizada apenas por uma só pessoa.
Todavia, uma empresa pequena que vende uma gama diversa de produtos para pessoas físicas (B2B) precisa de um setor financeiro muito maior e, muitas vezes, com atividades que também podem ser dividas entre os setor administrativo e fiscal.
Seguindo esta lógica, vou citar aqui os 5 tipos de setores de uma empresa mais importantes, que seguem para qualquer empresa de qualquer tamanho. São eles:
  • Setor financeiro
  • Setor administrativo
  • Setor de recursos humanos
  • Setor comercial
  • Setor operacional

Agora vou apresenta-los uma à um:

 

Setor administrativo

Este é o principal setor da empresa e, se comparado aos órgãos do corpo humano, seria o cérebro pois é dentro do setor administrativo que surgir todos os planos e ordens para os outros setores. As principais responsabilidades do setor administrativo são:

  • Planejamento estratégico;
  • Definição de metas e objetivos da empresa;
  • Atribuição de tarefas;
  • Análise de dados;
  • Supervisão dos outros setores;

É aqui onde se encontram os cargos executivos e de diretoria. Dentro de pequenas empresas este setor acaba muitas vezes assumindo as áreas de recursos humanos e financeira.

 

Setor financeiro

Este é o setor onde se encontram todas as atividades relacionadas aos recursos financeiros da empresa. Posso dizer que comparado aos órgãos do corpo humano, o setor financeiro seria o coração, pois é o caixa da empresa que bombeia o sangue para que todos os outros setores funcionem corretamente. As principais responsabilidades do setor financeiro são:

  • Planejamento financeiro na empresa;
  • Gestão de contas a pagar;
  • Gestão de contas a receber;
  • Cobrança;
  • Controel de fluxo de caixa;
  • Emissão de notas fiscais;

Em empresas maiores, o setor financeiro é separado do setor contábil, que fica com toda a parte fiscal de emissão e controle das notas fiscais, enquanto o financeiro assume todas as atividades do dia a dia de fluxo de caixa e controle de contas.

 

Setor de recursos humanos

Este é um dos setores mais importantes da empresa e muitas vezes negligenciado por pequenos empresários que deixam de olhar pro setor e acabam contratando sem nenhuma metodologia ou processo. As principais responsabilidades do setor de recursos humanos são:

  • Recrutamento e seleção de pessoas;
  • Desligamento de pessoas da empresa;
  • Análise de indicadores de desempenho de cada membro da equipe;
  • Controle de os horários de entrada e saída dos membros da equipe;
  • Feedback aos membros da equipe sob o trabalho realizado;

Assim como os demais setores, o setor de recursos humanos deve ter métricas e acompanhamento e planos bem claros para fazer com que as pessoas da empresa desempenhem suas funções de maneira correta.

Nas pequenas empresas muitas vezes é o próprio dono que faz este papel de recrutar e manter a equipe engajada mas ao longo do tempo em que uma empresa cresce, uma ou mais pessoas devem desempenhar este papel como braço(s) direito(s) da diretoria para perpetuar a missão e o engajamento na empresa.

 

Setor comercial

A função principal de uma empresa que visa lucro é ter clientes e atrair a maior quantidade deles para consumir seu produto e/ou serviço. Neste cenário é que o setor comercial de uma empresa desempenha um papel de suma importância pra fazer a engrenagem de uma empresa girar. Se não existem clientes, também não existirão departamentos de operação, financeiro e principalmente o departamento administrativo.

Para resumir, se não existem vendas, uma empresa não existe. Se você está começando agora eu diria que este é primeiro setor que precisa ser criado e estruturado dentro de uma empresa. É por isso que o papel principal do setor comercial está nas seguintes ações:

  • Definir quem é o público comprador (avatar ou persona);
  • Montar plano de marketing da empresa;
  • Fazer prospeção constante com novos clientes;
  • Separar clientes bons e clientes ruins da empresa;
  • Criar e estabelecer parcerias com outras empresas;
  • Montar ofertas e promoções;

Em grandes empresas este setor se divide entre comercial e marketing, sendo o último um dos meus setores favoritos pois foi o primeiro setor que me abriu portas para me enxergar como empresário. Por isso em breve escreverei um artigo extenso somente para falar sobre o setor de marketing dentro de uma empresa 🙂

 

Setor Operacional

O setor operacional também assume diversos nomes dependendo da área em que está. Pode ser chamado de setor técnico ou setor de produção. Dentro dos órgãos do corpo humano eu diria que este setor seriam os braços, pois eles vão dar forma à tudo o que é insumo dentro da empresa para que se transforme em um produto final, pronto para que o departamento comercial o leve para o mercado.

As principais responsabilidades do setor  operacional são:

  • Administrar a rotina do dia a dia das operações de entrega de um produto e/ou serviço;
  • Analisar se as atividades do dia a dia estão sendo realizadas dentro do prazo;
  • Analisar se as atividades estão cumprindo um índice mínimo de qualidade;
  • Analisar se as atividades estão sendo realizadas sem desperdício;
  • Identificar gargalos e travas que impedem a realização das atividades do dia a dia;
  • Identificar melhorias nos procesos de entrega das atividades do dia a dia

 

 

 

Leia também

O que é gestão ?

 

23 Microfranquias Baratas Até 5 mil reais: melhores opções para 2019

Com a crise econômica que o país tem enfrentado, os investimentos financeiros foram modificados. Investir pouco em negócios pequenos, mas rentáveis passou a ser a prioridade dos empreendedores. Principalmente pensando no ano de 2019 onde o Brasil tem grandes chances de se recuperar da crise e voltar a crescer de maneira sustentável.

Veja também: O exato passo a passo de 4 etapas para abrir seu negócio próprio ou franquia e conquistar seus primeiros clientes em 30 dias 

Nicho cheio de opções de negócio, há redes que possibilitam a entrada de franqueados a custos muito baixos de investimento. Com as microfranquias é possível abrir um negócio com menos de 5 mil reais. Para aqueles que buscam franquias baratas para investir, esta é uma excelente opções de negócio. Microfranquias 2018 ou Microfranquias 2019, têm inúmeras microfranquias e franquias até 5 mil lucrativas.

Empreendedores que procuram por uma atividade como segunda fonte de renda, que não querem se arriscar muito ou que desejam trabalhar em casa, são os que mais investem nas microfranquias baratas até 5 mil reais, pois são uma oportunidade de abrir uma franquia com pouco dinheiro.

Modelo que não exige custos com instalação de um ponto comercial, dispensando o investimento em mobiliário, reformas e equipamentos caros, as franquias home based se tornaram as mais populares entre as microfranquias baratas até 5mil reais. Pois, para atuar neste modelo o franqueado precisa apenas de itens que já fazem parte da sua rotina: computador e acesso à internet. Microfranquias baratas 2018 ou microfranquias 2019, franquias até 20 mil ou franquias até 50 mil, franquias baratas 2018 ou franquias até 5 mil reais, existem diversos modelos de microfranquias de sucesso.

 

Como escolher a microfranquias até 5 mil ideal?

Em meia a tantas opções é comum que surjam dúvidas na hora de escolher o melhor modelo para investir. Para isso é importante considerar, analisar e verificar:

 

1° Considerar o segmento de atuação

Para escolher a franquia ideal, o primeiro passo é identificar o melhor segmento de atuação, o que mais se encaixa dentro dos gostos e habilidades. É possível encontrar opções de microfranquia barata até 5 mil reais em diversos segmentos de mercado, principalmente em áreas ligadas ao setor de serviços, ou seja, que não necessitam de estoques de produtos.

Um setor que é movimentado durante o ano inteiro o turismo é um dos investimentos mais baratos e rentáveis. Pois é um dos segmentos que mais disponibiliza opções de microfranquia barata até 5 mil reais. Com diversas opções de franquias nos modelos home based, além de possibilitar a realização de vendas a conhecidos ou através da internet, as franquias de turismo formam um mercado forte no Brasil.

Além do turismo, as franquias do ramo de tecnologia, comunicação e marketing digital também conseguem oferecer valores de investimento bastante reduzidos, pois, em sua maioria, possibilitam o trabalho em home office, apoiando-se em plataformas digitais.

 

2° Analisar as opções de franquias na área

Depois de selecionar o segmento, é preciso estudar com atenção as opções de franquias na área. Muitos procuram por microfranquia barata até 5 mil reais, visando apenas o valor do investimento. Porém, diante de tantas opções de negócio é preciso analisar os termos contratuais e fazer um planejamento financeiro do negócio. Além disso, é importante verificar previamente a idoneidade da outra parte contratante, pois diante de dessa expansão de negócios, é preciso preservar o capital a investir.

Uma excelente opção para buscar orientação e direção sobre as microfranquias baratas e lucrativas é por meio do site do Sebrae. A plataforma disponibiliza uma área de microfranquias baratas Sebrae, onde é possível encontrar
franquias baratas de alimentação, mini franquias de sucesso, microfranquias online, microfranquias 2018, entre outras instruções.

 

3° Verificar os documentos e contrato de franquia

Além da escolha do segmento e da Franquia a investir é preciso verificar e analisar com cautela os documentos como a Circular de Oferta da Franquia (COF) e o contrato de franquia.

A parte contratual, fiscal e burocrática é muito importar, por isso deve ser revista e analisada antes do investimento. Além disso, é necessário conversar com outros franqueados para saber como é o funcionamento do negócio na prática. Com isso, é possível ter uma melhor visão do negócio e medir a qualidade e eficiência do produto/serviço e dos processos de trabalho, além de auxiliar na confiabilidade do investimento e verificação da rentabilidade do negócio.

 

Opções de Franquias baratas 2019: Franquias baratas ate 5 mil reais

Essas três etapas auxiliam na escolha do negócio e são de extrema importância para aplicação correta do investimento. Para aqueles que buscam investir em franquia até 1000 reais, não sabem o que fazer com 5 mil reais, ou não conseguem medir a divisão do valor que possuem para investir, separamos algumas opções de franquias até 5 mil reais, em diversos segmentos de
atuação. São elas:

 

Microfranquia até 5 mil – Fashion Car

Empresa presente no mercado de limpeza e conservação de veículos desde 2003. A Fashion Car consegue unir qualidade e eficiência neste importante processo, sendo ecologicamente responsável.

A tecnologia fornecida pela franquia foi desenvolvida para preservar intacta a pintura automotiva após as lavagens periódicas, uma vez que ela sofre considerável desgaste e danos consequentes da combinação de água e xampu, o que leva à necessidade de polimentos abrasivos para revitalização ou, até mesmo, de uma nova pintura.

A Fashion Car utiliza um método seguro e eficiente para a manutenção regular de veículos, com a aplicação de produtos que agem pelo processo de desfragmentação das partículas pesadas da sujeira, possibilitando a remoção e, ao mesmo tempo, protegendo e mantendo maior brilho por mais tempo.

Algumas informações importantes sobre a Microfranquia Fashion Car:

Tipo de Negócio: Lavagem ecológica de veículo e outros serviços;

Investimento total: a partir de R$ 4.000,00 (Estado Sede Rio de Janeiro);
Taxa de franquia: não informado;

Royalties: não informado;

Faturamento médio: não informado;

Prazo de retorno: não informado.

Microfranquia até 5 mil – Como Planejar

Empresa especialista em inteligência financeira, a Como Planejar oferece serviços personalizados de planejamento financeiro aos clientes. Entre seus serviços estão: seguros de vida resgatáveis, consultorias, previdência, consórcios e treinamentos na área financeira. A empresa oferece dois modelos de franquia, que podem ser operados em home office: consultor franqueado (atua diretamente com o cliente final) e máster franqueado (foco gerencial, atua na gestão de consultores franqueados).

Algumas informações importantes sobre a Microfranquia Como Planejar:

Tipo de Negócio: Inteligência financeira;

Investimento total: R$ 5 mil a R$ 14,8 mil;

Taxa de franquia: R$ 2,8 mil a R$14,8 mil;

Royalties: variável;

Faturamento médio: R$ 15 mil a R$ 60 mil;

Prazo de retorno: 2 a 8 meses.

Microfranquia até 5 mil – Adlux

Uma franquia de cosméticos com linhas de produtos para corpo, cabelo, profissionais e para o público masculino, a Adlux possui três modelos de franquia. São eles: consultor, master e executivo. Uma particularidade da empresa é que nenhum dos modelos exige instalação de ponto comercial.

Algumas informações importantes sobre a Microfranquia Adlux:

Tipo de Negócio: Franquia de Cosméticos;

Investimento total: a partir de R$ 1 mil;

Taxa de franquia: não informado;

Royalties: não cobra;

Faturamento médio: R$ 15 mil;

Prazo de retorno: 6 a 12 meses.

Microfranquia até 5 mil – Ylaii

A proposta de negócio da YLAII se baseia na customização. A empresa oferece diferentes modelos de franquias: home office, loja Showroom ou quiosque. A marca oferece uma diversidade de coleções de joias maciças e joias folheadas que se adequam ao público-alvo do local.

Algumas informações importantes sobre a Microfranquia YLAII:

Tipo de Negócio: Joias maciças e folheadas à ouro;

Investimento total: R$ 1,6 mil a R$ 4,5 mil;

Taxa de franquia: não informado;

Royalties: 12% das compras;

Faturamento médio: R$ 2 mil;

Prazo de retorno: 2 a 4 meses.

Microfranquia até 5 mil – Alquimia Moderna by Cardinale

A Alquimia Moderna by Cardinale atua na área de metalização e folheação a ouro e outros metais. A empresa trabalha com técnicas que permitem o uso de praticamente qualquer material. Além disso, o modelo de franquia permite atuar no sistema home office, com equipamentos compactos e portáteis, o que exige investimento mais baixo.

Algumas informações importantes sobre a Microfranquia Alquimia Moderna by Cardinale:

Tipo de Negócio: Metalização e folheação a ouro e outros metais;

Investimento total: R$ 2,48 mil a R$ 398 mil;

Taxa de franquia: não cobra;

Royalties: não cobra;

Faturamento médio: R$ 2 mil a R$ 200 mil;

Prazo de retorno: até 6 meses.

Microfranquia até 5 mil – Freewet

Tendo como principal serviço a lavagem a seco de veículos, que não utiliza água na limpeza, a franquia automotiva Freewet oferece serviços de estética automotiva, limpeza e hidratação de couro, cristalização de vidros, higienização de ar condicionado, limpeza técnica de motor, impermeabilização de estofados, entre outros. Além disso, a empresa possui três modelos de franquia: nano (delivery), box e master, além de um modelo de licenciamento.

Algumas informações importantes sobre a Microfranquia Freewet:

Tipo de Negócio: serviço a lavagem a seco de veículos;

Investimento total: R$ 2,5 mil a R$ 60 mil;

Taxa de franquia: não informado;

Royalties: R$ 125 reais;

Faturamento médio: não informado;

Prazo de retorno: 2 a 12 meses.

Microfranquia até 5 mil – Odonto-Vida

A OdontoVida é uma clínica especializada em ortodontia. Presente no mercado há 20 anos atende adultos e crianças. A empresa atua nas áreas de ortodontia, implantes, próteses, cirurgia, endodontia, clínica geral.

Algumas informações importantes sobre a Microfranquia OdontoVida:

Tipo de Negócio: Franquia de clínicas odontológicas;

Investimento total: R$ 3 mil a R$ 24 mil;

Taxa de franquia: não informado;

Royalties: 15% faturamento bruto;

Faturamento médio: não informado;

Prazo de retorno: 12 a 36 meses.

Microfranquia até 5 mil – Trust Intercâmbio Cultural e Turismo

A Trust é uma rede de agências especializada em pacotes de intercâmbio para trabalho, estudo, estágio e turismo. A empresa oferece três modelos de negócio: microfranquia (home office), mini franquia (store in store) e loja. A marca comercializa diversos destinos, entre eles estão Estados Unidos, Irlanda, Austrália, Nova Zelândia e Dubai.

Algumas informações importantes sobre a Microfranquia Trust Intercâmbio Cultural e Turismo:

Tipo de Negócio: agência especializada em pacotes de intercâmbio;

Investimento total: R$ 3 mil a R$ 55 mil;

Taxa de franquia: R$ 3 mil a R$ 25 mil;

Royalties: não cobra;

Faturamento médio: R$ 30 mil a R$ 150 mil;

Prazo de retorno: 3 a 48 meses.

Microfranquia até 5 mil – IE Intercâmbio no Exterior

Empresa que atua na área de intercâmbios, a IE oferece pacotes de turismo e para estudos em diferentes fases, são elas: ensino médio, universidade, estudo e trabalho, cursos de idiomas. Além disso, a empresa dispõe de pacotes para trabalho no exterior (incluindo programas de au pair e trabalho voluntário). São três os modelos de franquia: IE Business (sem exigência de ponto comercial), IE Office e IE Agency.

Algumas informações importantes sobre a Microfranquia IE Intercâmbio no Exterior:

Tipo de Negócio: Intercâmbio;

Investimento total: R$ 3 mil a R$ 79 mil;

Taxa de franquia: R$ 2 mil a R$ 29 mil;

Royalties: não cobra;

Faturamento médio: não informado;

Prazo de retorno: 12 a 24 meses.

Microfranquia até 5 mil – Information Planet

A Information Planet é especializada em programas de intercâmbio e, trabalha com pacotes para destinos como Austrália, Canadá, Reino Unido, Estados Unidos, Irlanda e Nova Zelândia. Para se tonar franqueado a Information Planet exige conhecimento em língua inglesa e ensino superior completo. Além disso, a empresa oferece três modelos de franquia: home based, quiosque e loja.

Algumas informações importantes sobre a Microfranquia Information Planet:

Tipo de Negócio: programas de intercâmbio;

Investimento total: R$ 3 mil a R$ 150 mil;

Taxa de franquia: R$ 3 mil a R$ 40 mil;

Royalties: variável;

Faturamento médio: não informado;

Prazo de retorno: 6 a 24 meses.

Microfranquia até 5 mil – Limpeza com Zelo

Rede de franquias de serviços de limpeza, a Limpeza com Zelo atua na área de limpeza residencial, além de oferecer impermeabilização de sofás e tratamento de pisos. Uma particularidade da franquia é que para se tornar franqueado não é necessário contar com ponto comercial, e é possível ser registrado como microempreendedor individual (MEI).

Algumas informações importantes sobre a Microfranquia Limpeza com Zelo:

Tipo de Negócio: franquia de serviços de limpeza;

Investimento total: R$ 3,3 mil a R$ 77 mil;

Taxa de franquia: R$ 2,8 mil a R$ 50 mil;

Royalties: 5% a 10% do faturamento;

Faturamento médio: R$ 5 mil a R$ 60 mil;

Prazo de retorno: 12 a 18 meses.

Microfranquia até 5 mil – CI Turismo

Uma rede de agências de turismo e intercâmbio, a CI Turismo oferece pacotes diversos no exterior para cursos de idiomas, ensino médio, universidade, trabalho, mochilão, estágio, au pair, entre outros. Além disso, a franquia pode ser adquirida em quatro formatos: padrão, microfranquia, express e home office.

Algumas informações importantes sobre a Microfranquia CI Turismo:

Tipo de Negócio: agências de turismo e intercâmbio

Investimento total: R$ 3,3 mil a R$ 238 mil;

Taxa de franquia: R$ 3 mil a R$ 28 mil;

Royalties: não cobra;

Faturamento médio: R$ 250 mil (loja);

Prazo de retorno: 1 a 36 meses.

Microfranquia até 5 mil – Tourlines Viagens e Turismo

A Tourlines é uma rede de agências de viagem que oferece pacotes que incluem passagens, hospedagem e aluguel de veículos no destino, além de seguros e outros serviços, para destinos nacionais e internacionais. Além disso, a franquia possibilita que o franqueado pode trabalhe em home office ou ponto comercial, e há opção para conversão de bandeira.

Algumas informações importantes sobre a Microfranquia Tourlines Viagens e Turismo:

Tipo de Negócio: agências de viagem;

Investimento total: R$ 3,9 mil a R$ 65 mil;

Taxa de franquia: não informado;

Royalties: 0,7% do faturamento bruto;

Faturamento médio: R$ 100 mil;

Prazo de retorno: 6 a 24 meses.

Microfranquia até 5 mil – Help Digital

A Help Digital é uma franquia de TI que oferece três modelos de negócio: home based, office (com possibilidade de conversão de bandeira) e loja física. A rede despõe de soluções como suporte de TI para empresas, serviços de infraestrutura, hospedagem de e-mail corporativo, armazenamento na nuvem, antivírus, entre outros.

Algumas informações importantes sobre a Microfranquia Help Digital:

Tipo de Negócio: franquia de TI;

Investimento total: R$ 4,5 mil a R$ 12 mil;

Taxa de franquia: R$ 4,5 mil a R$ 12 mil;

Royalties: R$ 850 reais;

Faturamento médio: não informado;

Prazo de retorno: 6 a 12 meses.

Microfranquia até 5 mil – Clube Turismo

Empresa que trabalha com pacotes de viagens e intercâmbio para diversos destinos nacionais e internacionais, a Clube Turismo oferece quatro modelos de franquia: home office (não é necessário ter CNPJ, podendo atuar como pessoa física), escritório (pode atuar em home based, mas com registro CNPJ/MEI), loja e master.

Algumas informações importantes sobre a Microfranquia Clube Turismo:

Tipo de Negócio: pacotes de viagens e intercâmbio;

Investimento total: R$ 4,9 mil a R$ 75 mil;

Taxa de franquia: R$ 4,9 mil a R$ 30 mil;

Royalties: variável;

Faturamento médio: não informado;

Prazo de retorno: variável.

Microfranquia até 5 mil – Zupy

Um modelo de franquia diferente, a Zupy é oferece um estilo de trabalho completamente home office. Especializada em mobile marketing, foi a pioneira na inserção de aplicativo mobile para franchising. O modelo de negócio da Zupy busca operar junto a empresas, vendendo um serviço de fidelização de clientes digital, controlado totalmente através da plataforma da marca.

Algumas informações importantes sobre a Microfranquia Zupy:

Tipo de Negócio: franquia especializada em mobile marketing;

Investimento total: R$ 4,99 mil;

Taxa de franquia: R$ 4,99 mil;

Royalties: R$ 350 reais;

Faturamento médio: R$ 6 mil a R$ 12 mil;

Prazo de retorno: 3 meses.

Microfranquia até 5 mil – SMS Digital

A SMS Digital é uma rede especializada em comunicação móvel, oferecendo soluções para empresas se comunicarem e interagirem com seus clientes através de celulares. Sem necessidade de instalar ponto comercial, a franquia conta com mais de 150 franqueados em todo o país.

Algumas informações importantes sobre a Microfranquia SMS Digital:

Tipo de Negócio: rede especializada em comunicação móvel;

Investimento total: R$ 4,99 mil;

Taxa de franquia: R$ 4,99 mil;

Royalties: não cobra;

Faturamento médio: R$ 20 mil;

Prazo de retorno: 6 a 12 meses.

Microfranquia até 5 mil – Encontre Sua Viagem

Um dos seguimentos mais populares dentre as franquias baratas de 5 mil reais é o turismo. Existem diversos modelos de franquia nesse seguimento, que oferecem diferentes taxas de franquia, royalties e tempo de retorno. Ramo que cresce no Brasil e no exterior, o investimento em turismo é rentável e eficaz.

A Encontre Sua Viagem é uma das redes de franquias de viagem e turismo que mais cresce no país. Tem como proposta oferecer soluções completas a seus clientes, desde compra de passagens até hospedagem e passeios no destino. Além disso, a rede conta com mais de 500 unidades em todo o Brasil e oferece franquias no formato home office ou loja física.

Algumas informações importantes sobre a Microfranquia Encontre Sua Viagem:

Tipo de Negócio: franquias de viagem e turismo;

Investimento total: R$ 5 mil a R$ 40 mil;

Taxa de franquia: R$ 3 mil a R$ 20 mil;

Royalties: R$ 250 a R$ 350;

Faturamento médio: R$ 70 mil a R$ 200 mil;

Prazo de retorno: 3 a 24 meses.

Microfranquia até 5 mil – Doctor Fit

Muitos investidores buscam por modelos de franquia na área da saúde. Com a diversidade de formatos e inúmeros negócios disponíveis no mercado, esse ramo ficou um pouco deficitado. Mas mesmo diante desse cenário surgiram diversas microfranquias baratas no setor de saúde.

A Doctor Fit é uma franquia de treinamento personalizado funcional, que trabalha com uma metodologia própria de treinamento. Oferecendo três modelos de franquia assessoria, slim e premium, a empresa é a mais barata voltada para profissionais que já possuem estúdio de treinamento e desejam adquirir o know how da marca.

Algumas informações importantes sobre a Microfranquia Encontre Sua Viagem:

Tipo de Negócio: franquia de treinamento personalizado funcional;

Investimento total: R$ 5 mil a R$ 120 mil;

Taxa de franquia: R$ 5 mil a R$ 10,5 mil;

Royalties: R$ 10 por aluno cadastrado no sistema + R$ 1,2 mil anual;

Faturamento médio: R$ 15 mil a R$ 35 mil;

Prazo de retorno: 8 a 14 meses.

 

Microfranquia até 5 mil – Tributarie

A Tributarie foi fundada em Belo Horizonte no ano de 2004 e, desde o seu nascimento trabalha com inteligência, eficácia e comprometimento em suas soluções fiscais inovadoras. No ano de 2015 a marca começou a expandir através do sistema de franquias e atualmente tem mais de 53 pontos no Brasil.

Já no ano de 2016 a Tributarie foi reconhecida com o selo de excelência da ABF, se tornando assim um modelo de franquia rentável, com qualidade e extrema organização. Além disso, o selo reconhece a qualidade da empresa franqueadora no relacionamento e na atuação com sua rede franqueada.

Algumas informações importantes sobre a Microfranquia Tributarie:

Tipo de Negócio: empresa especializada em compliances tributários, financeiros e de gestão fiscal;

Investimento total: a partir de R$ 5.000,00 (Estado sede Minas Gerais);

Taxa de franquia: não informado;

Royalties: não informado;

Faturamento médio: não informado;

Prazo de Retorno: a partir de 5 meses.

Microfranquia até 5 mil – TZ Viagens

Com inovadores recursos tecnológicos, aliados às melhores práticas de gestão do mercado, a franquia TZ VIAGENS busca oferecer a melhor qualidade dos serviços e produtos comercializados. Além disso, dispõe de serviços de excelente padrão de qualidade no atendimento, e no aconselhamento dos clientes, aliados a um bom preço, e um dos melhores custo benefício do mercado.

Algumas informações importantes sobre a Microfranquia TZ Viagens:

Tipo de Negócio: Agência de viagens e intercâmbio;

Investimento total: a partir de R$ 4.950,00 (Estado Sede São Paulo);

Taxa de franquia: não informado;

Royalties: não informado;

Faturamento médio: R$ 250.000,00;

Prazo de Retorno: de 1 a 24 meses.

Microfranquia até 5 mil – IE INTERCAMBIO NO EXTERIOR

Apenas no ano de 2017 a procura por franquias da IE Intercâmbio cresceu 27% frente ao ano anterior e mais de 120 mil estudantes já viajaram agenciados pela empresa.

Fundada em 1998 por dois colegas de faculdade apaixonados por intercâmbio, a IE Intercâmbio tem como objetivo principal orientar estudantes e profissionais na realização de intercâmbios por todo o mundo.

A empresa dispõe de diversas opções de serviço, como: cursos de idiomas, intercâmbios de estudo e trabalho, work experience, especializações, high school, universidades e viagens culturais. Além disso, possui três modelos de negócios: Agency, Office e Business, a IE tem um formato ideal para cada tipo de mercado.

Algumas informações importantes sobre a Microfranquia IE INTERCAMBIO NO EXTERIOR:

Tipo de Negócio: Agência de viagens e intercâmbio;

Investimento total: a partir de R$ 3.000,00 (Estado Sede São Paulo);

Taxa de franquia: não informado;

Royalties: não informado;

Faturamento médio não informado;

Prazo de Retorno: de 12 a 24 meses.

Microfranquia até 5 mil – CI

Empresa fundada em 1988, a franquia CI é a maior empresa de intercâmbio e turismo jovem do país. Iniciando o formato de franquia no ano de 1992, passou a ser a primeira do segmento a atuar dessa forma. Ao longo desses anos, construiu uma forte presença com mais de 90 lojas espalhadas por todo o Brasil.

Algumas informações importantes sobre a Microfranquia CI:

Tipo de Negócio: Turismo Jovem e Intercâmbio Cultural;

Investimento total: a partir de R$ 3.300,00 (Estado Sede São Paulo);

Taxa de franquia: não informado;

Royalties: não informado;

Faturamento médio: R$ 250.000,00;

Prazo de Retorno: de 1 a 36 meses.

 

Como abrir um negócio próprio de sucesso em 2019 com o mínimo de riscos:

Existe uma maneira mais simples e com menos riscos financeiros para você abrir um negócio no Brasil este ano. Não é uma fórmula mágica, mas sim uma metodologia testada e comprovada que te ajuda a validar se o negócio vai dar certo  na sua cidade sem investir milhares de reais (como no caso do investimento em franquias).

Esta é uma metodologia que exige esforço e também muito trabalho, mas aposto que depois que você ler como ela funciona vai entender que dá muito menos trabalho do que abrir um negócio da maneira tradicional como todos falam.

Clique aqui para conhecer este método agora.

Conclusão

Espero que tenham gostado do nosso artigo sobre microfranquias em 2019. Se tiver qualquer dúvida ou recomendação deixe sua mensagem na nossa seção de comentários!

Microfranquias baratas: 20 opções para investir e lucrar em 2019

Com baixo investimento e grande rentabilidade, as microfranquias baratas se tornaram populares no país. Diante da crise econômica e do desemprego, esse modelo de negócio ganhou força no Brasil. Com opções de investimento que variam entre R$ 3 mil e R$ 90 mil, as micro franquias se tornaram a melhor alternativa de investimento para quem busca recomeçar.

Com o aporte inicial mais baixo, o acesso a compra de uma franquia por parte de investidores que desejam ter o seu próprio negócio, mas não possuem o valor necessário, tem crescido no país. O crescimento repentino desse formato serviu como uma forma de auxílio para a expansão das operações das redes de franquias, que
adaptaram suas operações, multiplicando as opções de aquisição.

Inicialmente, algumas franquias sofreram com a adaptação do formato e, surgiram muitas outras no mercado. Mas, após esse período de aperfeiçoamento e amadurecimento, o formato de franquias de baixo custo se tornou uma opção bastante viável para os empreendedores que desejam fazer parte do sistema de franchising (entre estes formatos também estão as franquias home based, que escrevemos um artigo detalhado aqui ).

O diferencial do modelo de microfranquia é apenas o valor do investimento necessário, mais baixo que em outros formatos de negócio, porém, o desafio e o trabalho têm suas dificuldades, assim como os negócios maiores. Embora tenha um formato diferente do habitual, a microfranquia barata tem amadurecido e aprofundado sua presença e atuação no Brasil. Este formato tem tido um papel importante para facilitar o acesso de empreendedores ao sistema de franchising, além de proporcionar o alcance das marcas as novas regiões e consumidores.

A essência do franchising, da relação franqueador-franqueado, é a mesma dos demais formatos, assim como as obrigações e os deveres, regulamentados pela Lei. Dentre as inúmeras vantagens de se investir nas microfranquias baratas, é possível destacar:
1. Baixo investimento inicial;
2. Menor prazo de retorno;
3. Opção de o empreendedor possuir um pró-labore (uma espécie de salário no fim
do mês);
4. Possibilidade de o empreendedor trabalhar no sistema de microfranquias home ou microfranquia home based
office (trabalho em casa).

Com microfranquias baratas e lucrativas, para investir nesse modelo de negócio é preciso ter um capital mínimo para instalação de R$ 2.000,00 e um valor máximo de R$ 4.000,00. A taxa mínima de franquia é de R$ 2.000,00 e a taxa máxima R$ 6.000,00. Já o capital de giro mínimo é de R$ 1.000,00 e o máximo é de R$ 3.000,00. Com isso, o investimento mínimo total é de R$ 5.000,00 e o máximo é de R$13.000,00. Apesar das vantagens oferecidas pelas micofranquias baratas, muitos ainda tem dúvidas de como e onde encontrar informações sobre investimento e retorno. Um dos sites mais confiáveis e instrutivos, o Sebrae oferece uma área para consulta das franquias baratas 2018. Com os informativos do microfranquias baratas Sebrae, é possível consultar microfranquias online, franquias baratas de alimentação, franquias baratas 2018 e lucrativas, entre outras opções.

Diante da variedade de franquias disponíveis no mercado, separamos as 20 microfranquias 2019 para investir. São elas:

 

1. Microfranquias baratas – Franquia Valor Web

Existem microfranquias de diversos segmentos, mas o setor de Comunicação, Informática e marketing digital é um dos que mais cresceu nos últimos anos. Com essa crescente, os investidores passaram a buscar formas mais baratas
e rentáveis para aplicar quantias significativas em negócio com rentabilidade futura e, possibilidade de expansão.

A Valor Web é uma empresa especializada em serviços de marketing digital. Buscando desenvolver soluções para desenvolvimento de sites e e-commerce, assessoria em mídias digitais e anúncios patrocinados, a empresa tem crescido no mercado. Um diferencial da franquia é que toda a produção técnica fica a cargo da franqueadora, assim, a tarefa dos franqueados é prospectar e manter o relacionamento com clientes. Além disso, a operação pode ser feita em home office.

Algumas informações importantes sobre a Microfranquia Valor Web:

Segmento de negócio: Comunicação, Informática e Eletrônicos;
Tipo de Negócio: Franquia de Marketing Digital;
Investimento: a partir de R$ 5.900,00;
Retorno do Investimento: até 12 meses;
Faturamento Médio Mensal: R$ 20.000,00;
Número Total de Unidades: não informado;
Fundação: 2016.

 

2. Microfranquias baratas – Franquia Bagnews

A BagNews é uma franquia que possui um modelo de negócio diferenciado. A marca tem como objetivo a veiculação de publicidade regional em veículos que são, ao mesmo tempo, embalagens práticas, úteis e ecologicamente corretas.

A pesar de ter sido fundada em 2009, a BagNews começou a franquear em fins de 2010. Inicialmente, a marca realizou um piloto da franquia em São Paulo, com uma unidade própria, para testar o modelo de negócio. Atualmente, a BagNews possui franquias no Brasil e no exterior, sendo filiada à ABF desde dezembro de 2012.

Algumas informações importantes sobre a Microfranquia Bagnews:

Segmento: Comunicação, Informática e Eletrônicos;
Tipo de Negócio: Mídia Ecológica Regional;
Investimento: a partir de R$ 6.000,00 (Estado sede São Paulo);
Retorno do Investimento: de 6 a 12 meses;
Faturamento Médio Mensal: R$ 24.000,00;
Número Total de Unidades: 33 Brasil;
Fundação: 2009;
Início da franquia: 2009.

 

3. Microfranquias baratas – Franquia Bye Bye Paper

Uma das empresas de tecnologia mais populares e rentáveis do país, a franquia ByeByePaper oferece serviços e soluções em tecnologia que permitem as empresas e pessoas armazenar, gerenciar e acessar eletronicamente suas informações de forma rápida e segura. Com acesso remoto de qualquer lugar e dispositivo Bye Bye Paper oferece um serviço de excelência.

Empresa que está presente no mercado de tecnologia há mais de uma década, também oferece serviços de gestão documental. Além de suas responsabilidades e investimentos tecnológicos, contribui de forma consistente para a sustentabilidade, através da eliminação e redução da utilização do papel.

Algumas informações importantes sobre a Microfranquia Bye Bye Paper:

Segmento: Comunicação, Informática e Eletrônicos;
Tipo de Negócio: Serviços de Digitalização e Gestão de Documentos;
Investimento: a partir de R$ 25.000,00 (Estado de São Paulo);
Retorno do Investimento: de 9 a 18 meses;
Faturamento Médio Mensal: R$ 15.000,00;
Número Total de Unidades: 121 Brasil;
Fundação: 2002;
Início da franquia: 2013.

 

4. Microfranquias baratas – Franquia Cacau Show

Uma das franquias do ramo alimentício mais popular e rentável do país, a Cacau Show é umas das principais apostas dos novos empreendedores. Especialista em trufas, a franquia Cacau Show está em constante inovação. Além disso, um dos
pontos de maior atratividade e popularidade da franquia é a diversidade.

A Cacau Show oferece uma variedade de produtos e sabores para todos os gostos, bolsos e momentos, o que aumenta o seu alcance. Fundada em 1988, a franquia Cacau Show tornou-se, em apenas 25 anos, a maior rede de chocolates finos do mundo. A popularização da marca levou a expansão e, atualmente, conta com mais de 2.000 unidades em operação e implantação nos principais shoppings, avenidas, ruas, universidades e empreendimentos comerciais de todo o Brasil.

Algumas informações importantes sobre a Microfranquia Cacau Show:

Segmento: Alimentação;
Tipo de Negócio: Comércio de Chocolates Finos e Semelhantes;
Investimento: a partir de R$ 24.000,00;
Retorno do Investimento: 18 a 24 meses;
Número Total de Unidades: 2.036 Brasil;
Fundação: 1988;
Início da franquia: 2004;

 

5. Microfranquias baratas – Franquia Clube Turismo

Com vasto conhecimento em agenciamento de viagens, a Franquia Clube Turismo, a franquia oferece, aos consultores e franqueados, vantagens únicas e exclusivas. Além disso, a marca foi eleita em 2017 a Melhor Franquia de Cultura e Lazer do Brasil, pela Pequenas Empresas & Grandes Negócios, sendo a mais premiada rede de franquias de agências de viagem do país.

Não apenas lojas o clube Turismo também possui franqueados nas modalidades Escritório e Home Office. Fundada em 2003, atualmente conta com mais de 450 franquias espalhadas por todas as regiões do país.

Algumas informações importantes sobre a Microfranquia Clube Turismo:

Segmento: Hotelaria e Turismo;
Tipo de Negócio: Agência de Viagens;
Investimento: a partir de R$ 5.900,00 (Estado sede Paraíba);
Retorno do Investimento: de 4 a 24 meses;
Faturamento Médio Mensal: R$ 100.000,00 a R$ 200.000,00;
Número Total de Unidades: 86 Brasil;
Fundação: 2003;
Início da franquia: 2009.

 

6. Microfranquias baratas – Franquia Dr Jardim

Fundada em 2009, a Dr Jardim foi responsável por abrir as portas dos serviços de manutenção de jardins e piscinas com novos conceitos de qualidade, segurança, zelo e garantia. A empresa dispõe de um sistema é profissionalizado e centralizado que possibilita que o proprietário seja atendido com rapidez, segurança e responsabilidade em todas as suas necessidades.

Mudando o conceito dos cuidados com a área externa da residência, a franquia oferece um serviço diferenciados dos vistos no país. Buscando moldar-se ao nível de serviço americano, a Dr Jardim oferece prestações de serviços ao patrimônio com excelência.

Algumas informações importantes sobre a Microfranquia Dr Jardim:

Segmento: Limpeza e Conservação;
Tipo de Negócio: Manutenção de piscinas e jardins;
Investimento: a partir de R$ 25.000,00 (Estado de São Paulo);
Retorno do Investimento de 12 a 18 meses;
Faturamento Médio Mensal: R$ 50.000,00;
Número Total de Unidades: 19 Brasil;
Fundação: 2009;
Início da franquia: 2009.

 

7. Microfranquias baratas – Franquia Elefante Verde

Fundada em 2011, atualmente a Elefante Verde possui 48 unidades no Brasil. Franquia de Marketing Digital, oferece serviços entregues a partir de uma plataforma online própria que proporciona ganhos em escala. Uma vantagem da franquia é a possibilidade de iniciar home office em qualquer cidade do Brasil.

Algumas informações importantes sobre a Microfranquia Elefante Verde:

Segmento: Comunicação, Informática e Eletrônicos;
Tipo de Negócio: Franquia de Marketing Digital;
Investimento: a partir de R$ 35.260,00 (Estado de São Paulo);
Retorno do Investimento: de 12 a 24 meses;
Faturamento Médio Mensal: R$ 8.000,00 a R$ 20.000,00;
Número Total de Unidades: 48 Brasil;
Fundação: 2011;
Início da franquia: 2012.

 

8. Microfranquias baratas – Franquia Ginástica do Cérebro

Fundada em 2012, foi desenvolvida com o intuito de estudar e pesquisar sobre neurociência e neuroaprendizagem. Franquia que atualmente possui 12 unidades no Brasil, a Cérebro foi criada pensando em desenvolver um trabalho voltado para a potencialização das capacidades cognitivas e emocionais de todas as pessoas, de qualquer faixa etária, com ou sem problemas de aprendizagem.

Algumas informações importantes sobre a Microfranquia Ginástica do Cérebro:

Segmento: Serviços Educacionais;
Tipo de Negócio: Cursos e treinamentos de Ginástica do Cérebro;
Investimento: a partir de R$ 30.000,00 (Estado sede Paraná);
Retorno do Investimento: de 12 a 24 meses;
Número Total de Unidades: 12 Brasil;
Fundação: 2012;
Início da franquia: 2014.

 

9. Microfranquias baratas – Franquia IE Intercâmbio do Exterior

Com 3 modelos de negócios: Agency, Office e Business, a IE tem um formato ideal para cada tipo de mercado. Empresa fundada em 1998, a IE Intercâmbio tem como objetivo principal orientar estudantes e profissionais na realização de intercâmbios pelo mundo.

Algumas informações importantes sobre a Microfranquia IE Intercâmbio do Exterior:

Segmento: Hotelaria e Turismo;
Tipo de Negócio: Intercâmbio no Exterior;
Investimento: a partir de R$ 3 mil (Estado sede São Paulo);
Retorno do Investimento: de 12 a 24 meses;
Número Total de Unidades: 38 Brasil e 1 Exterior;
Fundação:1998 Brasil;
Início da franquia: 2005.

 

10. Microfranquias baratas – Franquia Kangoo shop

Pioneira nesse tipo de negócio, a Kangoo shop desenvolveu um novo modelo de franquia, para um próspero mercado. Uma franquia de travel shop, a Kangoo shop tem o objetivo de atender viajantes pelo mundo, entregando produtos e serviços.

Fundada em Londres, no Reino Unido, iniciou sua expansão nacional no ano de 2016, com unidades próprias e franqueadas, se adaptando ao mercado e agregando as melhores marcas.

Algumas informações importantes sobre a Microfranquia Kangooshop:

Segmento: Serviços e outros negócios;
Tipo de Negócio: Travel Shop;
Investimento: R$ 29.900,00 (Estado sede Paraná);
Retorno do Investimento: de 12 a 24 meses;
Número Total de Unidades: 15 Brasil;
Fundação: 2015;
Início da franquia: 2015.

 

11. Microfranquias baratas – Franquia Kumon

Rede de franquia de educação, a Kumon está em franca expansão. Presente em 49 países e com mais de 4 milhões de alunos, no Brasil, a empresa tem cerca de 1500 unidades, que atendem mais de 155 mil alunos em todas as regiões do país.

A rede Kumon é formada por franqueados de diversas áreas acadêmicas e profissionais. Com o crescimento e expansão no Brasil, a Kumon foi consolidada como a maior rede de franquia de educação do país.

Algumas informações importantes sobre a Microfranquia Kumon:

Segmento: Serviços Educacionais;
Tipo de Negócio: Cursos livres de matemática e idiomas;
Investimento: a partir de R$ 35.460,00 (Estado sede São Paulo);
Retorno do Investimento: de 18 a 24 meses;
Faturamento Médio Mensal: R$ 27.000,00;
Número Total de Unidades: 1400 Brasil;
Fundação:1958;
Início da franquia:1958.

 

12. Microfranquias baratas – Franquia Limpidus

Uma das atividades com maior potencial de crescimento mundial, o serviço de limpeza é um dos investimentos de maior lucratividade. Marca que está presente no mercado há 35 anos, a Limpidus é a maior rede nacional
em serviços de limpeza.

A franquia oferece a seus clientes o que existe de mais moderno em gestão de serviços e inovações tecnológicas. Além disso, sua atuação cobre todo o território nacional.

Algumas informações importantes sobre a Microfranquia Limpidus:

Segmento: Limpeza e Conservação;
Tipo de Negócio: Serviço de Limpeza Comercial;
Investimento: a partir de R$ 49.930,00;
Retorno do Investimento: de 12 a 24 meses;
Faturamento Médio Mensal: R$ 150.000,00;
Número Total de Unidades: 1 Exterior;
Fundação: 1991;
Início da franquia: 1991.

 

13. Microfranquias baratas – Franquia PBF Inglês e espanhol

Fundada em 1965, a rede PBF desenvolveu sua primeira franquia em 1972 e, foi a pioneira na proposta pedagógica e também na utilização do sistema de franquia no ramo educacional. Uma das vantagens da franquia, é a equipe especializada de consultores do Departamento de Franquias que visitam as unidades em todo o País
para prestar o suporte adequado aos franqueados.

Algumas informações importantes sobre a Microfranquia PBF Inglês e espanhol:

Segmento: Serviços Educacionais;
Tipo de Negócio: Curso Inglês e Espanhol;
Investimento: a partir de R$ 35.000,00 (Estado sede São Paulo);
Retorno do Investimento: de 12 a 24 meses;
Faturamento Médio Mensal: R$ 28.200,00;
Número Total de Unidades: 102 Brasil;
Fundação: 1965;
Início da franquia: 1972.

 

14. Microfranquias baratas – Franquia IGUI TRATA BEM

Com o objetivo de formar profissionais credenciados, treinados e especializados no tratamento de água, a microfranquia IGUI TRATA BEM foi criada no ano de 2012. Uma particularidade da franquia é que seus cursos específicos são realizados na própria IGUI, que oferece todo o suporte ao franqueado.

Algumas informações importantes sobre a Microfranquia IGUI:

Segmento: Limpeza e Conservação;
Tipo de Negócio: Serviços de Manutenção e limpeza de todos os tipos de Piscinas;
Investimento: a partir de R$ 18.000,00 (Estado sede São Paulo);
Retorno do Investimento: de 4 a 18 meses;
Faturamento Médio Mensal: R$ 5.000,00 a R$ 25.000,00;
Número Total de Unidades: 152 Brasil;
Fundação: 1995;
Início da franquia: 2012.

 

15. Microfranquias baratas – Franquia TV Point

Empresa criada em setembro de 2008, pelo administrador Ronaldo Veloso e pelo publicitário Ricardo Alkmim, após uma viagem de negócios a China, a TV POINT é uma franquia de mídia digital que surgiu como um produto dentro da R2 Mídia.

Atualmente, a empresa possui um time de profissionais prontos para atender a demanda dos clientes e franqueados, de forma pontual e criativa.

Algumas informações importantes sobre a Microfranquia TV Point:

Segmento: Comunicação, Informática e Eletrônicos;
Tipo de Negócio: Franquia de rede de tv digital online;
Investimento: a partir de R$ 16.999,00 (Estado sede Minas Gerais);
Retorno do Investimento: de 12 a 24 meses;
Número Total de Unidades: 6 Brasil;
Fundação: 2008;
Início da franquia: 2017.

 

16. Microfranquias baratas – Brasil Nutri Shop

Especializada na venda de suplementos alimentares, a Brasil Nutri Shop é uma microfranquia que trabalha com modelo de loja virtual. A rede permite que o franqueado trabalhe Home Office, fazendo seu próprio horário. Uma de suas vantagens é que não há necessidade de se preocupar com estoque ou logística, pois toda a parte de envio dos pedidos fica a cargo da franqueadora.

Algumas informações importantes sobre a Microfranquia Brasil Nutri Shop:

Segmento: Alimentação;
Tipo de Negócio: Comércio de Suplementos Alimentares;
Investimento: R$ 9 mil;
Retorno do Investimento: 10 a 12 meses;
Número Total de Unidades: 215 Brasil;
Fundação: 2016;
Início da franquia: 2016.

 

17. Microfranquias baratas – Mr. Fit

Franquia especializada em alimentação saudável, o Mr. Fit é um fast food que oferece sanduíches, grelhados, sucos, saladas, omeletes, entre outros pratos. Além do modelo de microfranquia, a rede oferece outros seis formatos de franquia.

Algumas informações importantes sobre a Microfranquia Mr. Fit:

Segmento: Alimentação;
Tipo de Negócio: Comércio de Alimentos;
Investimento: de R$ 12 mil a R$ 160 mil (Estado sede São Paulo) ;
Retorno do Investimento: 3 a 36 meses;
Número Total de Unidades: 152 Brasil;
Fundação: 2013;
Início da franquia:2014.

 

18. Microfranquias baratas – Echosis

Com modelo de franquia de agência home based, sem exigência de instalação de ponto comercial, a Echosis em crescendo no mercado. Franquia especializada em serviços de marketing digital, como: mídias sociais, geração de leads, produção de conteúdo, e-mail marketing, SEO, e-commerce, automação de marketing, entre outros, a Echosis faz sucesso no mercado em que atua.

Algumas informações importantes sobre a Microfranquia Echosis:

Segmento: Comunicação, Informática e Eletrônicos;
Tipo de Negócio: Franquia de Marketing Digital;
Investimento: R$ 25 mil;
Retorno do Investimento: 5 a 12 meses;
Número Total de Unidades: 50 Brasil;
Fundação: 2010;
Início da franquia:2010.

 

19. Microfranquias baratas – Finnance

Microfranquia financeira que tem em seu portfólio serviços de cartão de crédito, consórcio, previdência privada, crédito, financiamento, seguros, entre outros, a Finnance vem crescendo no mercado. Uma vantagem oferecida pela Finnance é a opção de seus franqueados trabalharem Home Office ou com sala comercial.

Algumas informações importantes sobre a Microfranquia Finnance:

Segmento: Financeiro;
Tipo de Negócio: Correspondente Bancário;
Investimento: de R$ 23 mil a R$ 83 mil;
Retorno do Investimento: não informado;
Número Total de Unidades: 12 Brasil;
Fundação: 2004;
Início da franquia:2004.

 

20. Microfranquias baratas – J Jóias

Com um mix de produtos que inclui joias, semi joias, relógios, perfumes, bolsas, óculos e carteiras, a J Jóias é especializada em acessórios de luxo. A franquia oferece um modelo que não exige ponto físico, ou seja, os franqueados podem trabalhar no sistema home based, além de receber acesso a uma loja virtual.

Algumas informações importantes sobre a Microfranquia J Jóias:

Segmento: Comércio;
Tipo de Negócio: Comércio de Acessório de Luxo;
Investimento: R$ 15 mil;
Retorno do Investimento: 12 meses;
Número Total de Unidades: 15 Brasil;
Fundação: 1983.

Gostou das dicas de franquias baratas e lucrativas? Agora escolher a ideal e preparar para investir em 2019!