Como montar uma Lanchonete de Sucesso [Guia Atualizado 2018]

Se você está pensando em como montar uma lanchonete em 2018 e não tem ideia de por onde começar, vamos mostrar aqui neste artigo, de forma simples, como você poderá investir da maneira correta e aumentar muito suas chances de sucesso. Vamos lá?

Lanchonete

Veja também: Oportunidade de Franquia Digital permite empresários a terem seu próprio Netflix

O Mercado de Lanchonetes

Uma lanchonete tem um modelo de negócio baseado em produtos de alta rotatividade, ou seja, vende todo dia seus produtos.

Ao analisar o mercado brasileiro para montar uma lanchonete, percebe-se uma demanda crescente por esse tipo de empreendimento de alimentação. Isso se deve a um fato bastante reconhecido por estudiosos nos últimos anos:

A forte tendência de se alimentar fora do lar.

Dados da ABIA (Associação Brasileira das Indústrias de Alimentação) mostram que hoje, o brasileiro gasta, em média, 30% do salário dele comendo fora de casa. Para fins de comparação, é mais do que ele gasta com o aluguel da própria casa.

É um mercado muito grande, que movimenta mais de 11 bilhões de reais por mês e atende mais de 200 milhões de consumidores.

Observe o gráfico abaixo.

Em 2016, o setor continua crescendo, o que o torna um dos poucos negócios recomendados para se investir.

O que acontece é que as pessoas precisam, cada vez mais, comer fora de casa – seja por morar longe do trabalho, seja por ter menos tempo no dia-a-dia.

Gráfico Alimentação

Fonte: Exame.

Ou seja: Este é um mercado em crescimento, com excelentes oportunidades para quem quiser investir em um novo negócio.

No entanto, saiba que também é um mercado concorrido e, para se destacar, você precisará de uma boa estratégia para conquistar clientes fiéis.

Fazer um bom planejamento, conhecer seus clientes e analisar o mercado de alimentação são itens de extrema importância.

Estamos disponibilizando um material completo com o método ideal para começar e montar a sua própria lanchonete e ser bem-sucedido. Para acessar, basta clicar no link abaixo:

>>Clique aqui para acessar o E-book “Como Abrir uma Lanchonete de Sucesso”<<

 

Quanto vale investir?          

O investimento inicial para montar uma lanchonete vai variar de acordo com a estrutura que se pretende montar, levando em conta itens como a localização do estabelecimento, os equipamentos e utensílios a serem adquiridos, o cardápio a ser oferecido e o porte da lanchonete.

Estima-se que o custo médio, de uma pequena lanchonete, seja de R$ 40 mil. Contudo, o retorno é rápido.  Como a venda dos lanches geralmente é realizada a vista e não há estocagem de muitos produtos para venda posterior, a movimentação de capital é alta. Essa é uma forte característica do setor de alimentação.

Caso você não tenha esse dinheiro disponível para montar uma lanchonete, existem opções de financiamento disponíveis para pequenos e médios empreendedores, com taxas de juros bem abaixo do que geralmente é encontrado no mercado.

Essas opções são disponibilizadas por programas de incentivo como o BNDES e também por alguns bancos, que enxergam nestes empreendedores um grande potencial.

O que poucas pessoas sabem é que essas taxas podem ser facilmente consultadas pelo site do Banco Central, e que é possível melhorá-las através de negociações e apresentação do projeto da lanchonete.

Explicamos o passo-a-passo de como fazer isso no E-book, e também disponibilizamos uma cartilha de instruções com informações sobre os financiamentos existentes no mercado para montar uma lanchonete.

>>Clique aqui para acessar o E-book “Como Abrir uma Lanchonete de Sucesso”<<

 

5 Dicas Fundamentais para abrir sua lanchonete:

 

1. Coloque todos os Custos na ponta do Lápis

Custos Lanchonete

Antes de abrir a sua lanchonete, calcule os custos que você terá ao adquirir utensílios e equipamentos, alugar ou comprar um local, contratar funcionários e montar um estoque.

 

Esse tipo de controle logo no começo fará com que você tenha uma noção muito melhor da sua operação. No livro digital que citamos, incluímos diversas ferramentas de controle que facilitam o dia-a-dia da operação e também explicamos como calcular os custos, a diferença entre eles e como gerenciar o estoque.

>>Clique aqui para acessar o E-book “Como Abrir uma Lanchonete de Sucesso”<<

 

2. Monte um cardápio enxuto

Já ouviu falar que quem quer fazer tudo, acaba não sendo bom em nada? Aqui, essa regra também funciona: Se você tentar servir uma variedade muito grande de produtos, alguns deles sofrerão na qualidade.

Ao montar sua lanchonete, pelo menos no começo, evite ter cardápios muito extensos, que exijam que você tenha um estoque caro e com itens de baixo consumo.

Ao invés disso, procure servir poucos itens, mas de excelente qualidade. Assim, você consegue atender muito bem e manter o custo baixo.

 

3. Estabeleça uma Relação de Confiança com os Fornecedores

Fornecedor Lanchonete

Essa é uma parte essencial para que você tenha uma lanchonete de sucesso. Seus fornecedores estarão diretamente ligados à satisfação do seu cliente, pois a disponibilidade e a qualidade dos seus produtos finais dependerão da sua matéria-prima.

Dessa forma, é muito importante que você tenha fornecedores de confiança, que estarão dispostos a te atender em casos de urgência e que entreguem produtos com um padrão de qualidade bem estabelecido.

 

4. Conheça seu Cliente

Saber quem são seus clientes antes mesmo de abrir seu negócio é muito importante. Afinal, é com base em informações como faixa etária, poder aquisitivo e estilo de vida dos seus clientes que você definirá coisas como localização e preço médio dos seus produtos, e também entenderá melhor seus hábitos de alimentação.

Em uma lanchonete, geralmente, seus principais clientes são os que estão nos arredores.

Para definir quem são, levante todo tipo de informação possível: São estudantes e recém-formados ou adultos com filhos? Eles residem ou trabalham por perto do seu estabelecimento?

Uma vez definidas as informações, muitas coisas ficarão mais claras.

No livro digital que falamos, existe um capítulo disponibilizado somente para essa parte, além de um material especial que você poderá preencher com todas as informações.

Para acessá-lo, basta clicar no link abaixo:

>>Clique aqui para acessar o E-book “Como Abrir uma Lanchonete de Sucesso”<<

 

5. Invista em uma Fachada Bonita

Pode parecer meio bobo, mas acredite: Uma fachada bonita, bem-feita e bem colocada dá excelentes resultados, sim! Esse é o principal motivo pelo qual muitos negócios, inclusive franquias, investem nisso.

Uma boa fachada tem o poder de transmitir profissionalismo, boa higiene, gera curiosidade e consolida sua posição no mercado.

Basta pensar na diferença entre ganhar um presente embalado e outro “solto”, sem nada. A embalagem dá outra impressão. E a fachada é a embalagem do seu negócio.

Mesmo que você não seja do tipo de pessoa que liga muito pra presentes, é importante ter em mente que a “embalagem” causa sim um efeito visual muito forte.

Ao montar sua lanchonete, a fachada é o que irá gerar curiosidade e atrair as pessoas para conhecer seus produtos.

Se o seu orçamento estiver muito apertado pra fazer esse investimento agora, pense em alternativas, mas não abra mão de deixar o seu negócio visualmente atrativo.

 

Os 4 Principais Erros que as Pessoas cometem ao Montar uma Lanchonete

Agora, vamos apresentar aqui os 4 principais erros que as pessoas cometem e que podem acabar atrapalhando o bom andamento dos seus negócios e, em alguns casos, até mesmo gerando prejuízos.

Os 4 Principais Erros ao Montar uma Lanchonete

 

1. Pecar na Higiene do Local

Pode até parecer que não, mas acredite: o cliente repara na limpeza de todo o ambiente, da cozinha, dos pratos e da comida que está comendo. E basta um escorregão na higiene para que ele não retorne novamente.

Também, não é pra menos: Quando se trata de alimentação, é preciso ter cuidado.

Por isso, tenha bastante atenção neste quesito: Procure seguir todas as normas da ANVISA e, mais do que isso, faça o máximo para que o estabelecimento como um todo esteja sempre limpo e impecável.

 

No e-book que falamos acima, inserimos um manual com instruções de como seguir as normas da ANVISA e não ter problemas com isso – nem com clientes, nem com possíveis fiscalizações.

>>Clique aqui para acessar o E-book “Como Abrir uma Lanchonete de Sucesso”<<

 

2. Abrir sem Nenhum Planejamento

Apesar de ser uma prática bastante comum, é um grande erro para quem deseja abrir um negócio.

Existem muitas pessoas que resolvem investir tempo e dinheiro em um projeto e “ver o que dá”.

Vamos direto ao ponto: Dá pra ter uma lanchonete de sucesso sem fazer nenhum tipo de planejamento? E a resposta é SIM, é possível

No entanto, o risco de não obter retorno e ter prejuízo é muito alto, pois não tem como administrar bem o negócio sem entender como funciona tudo, e onde fica o que.

Por isso, recomendamos que sempre seja feito um planejamento bem estruturado, e então as chances de sucesso serão muito maiores.

 

3. Não Treinar os Funcionários

Funcionários Lanchonete

Muitos donos de lanchonete acreditam que bastam contratar alguém para cozinhar e atender os clientes e o resto se fará sozinho. E é aí que perdem muitos clientes:

Hoje, o cliente está mais exigente e dará prioridade aos lugares nos quais se sente melhor atendido. E, mesmo que o seu funcionário seja esforçado, ele precisa de orientações para fazer um bom trabalho na sua lanchonete.

Portanto, um funcionário que seja treinado para atender da melhor forma, assim como um que entenda como fazer os pratos da maneira correta, são diferenciais importantíssimos, que lhe darão uma grande vantagem frente à concorrência.

Procure treinar seus funcionários para que saibam atender de forma ágil e educada, e seus clientes sempre se lembrarão do seu estabelecimento e retornarão satisfeitos.

No e-book que disponibilizamos, fornecemos um método para que você possa estabelecer um padrão de qualidade na sua lanchonete, tanto para os produtos que serão feitos na cozinha, quanto no atendimento.

>>Clique aqui para acessar o E-book “Como Abrir uma Lanchonete de Sucesso”<<

 

4. Vender fiado

Lanchonete Cobrança

Ao montar uma lanchonete, muitas pessoas resolvem “anotar no caderninho” e deixar para o cliente pagar depois.

O problema, infelizmente, é que é muito comum que os clientes acabem não pagando depois, e o estabelecimento fique no prejuízo.

Hoje em dia, não há motivo para trabalhar dessa forma.

Ao abrir seu negócio, tenha uma máquina que aceite cartões de diversas bandeiras, e procure guardar moedas e notas de menor valor para garantir que sempre tenha troco para o cliente na sua lanchonete.

 

Conclusão

Montar uma lanchonete em 2016 pode ser um excelente negócio quando administrado de maneira correta. Ao fazer um bom planejamento e cuidar dos detalhes, as chances de ter um estabelecimento bem-sucedido são grandes.

Mesmo sendo um mercado concorrido, ainda há espaço para novos empreendedores que queiram trabalhar nesse ramo.

E aí, gostou das informações? Não deixe de conferir nosso livro digital e ter acesso ao material completo:

>>Clique aqui para acessar o E-book “Como Abrir uma Lanchonete de Sucesso”<<

 

Desejamos a você muito sucesso na sua jornada, e esperamos que tenha gostado do artigo.

Não deixe de dar sua opinião na caixa de comentários! 😉

 

 

 

A Importância das Mídias Sociais e O Poder do Marketing Digital para Tornar seu Negócio Altamente Lucrativo

Veja nesse post como investir nas as mídias sociais vêm se tornando um negócio lucrativo por empresas e empreendedores digitais.

É indiscutível como as mídias sociais fazem parte da vida das pessoas.

Apenas no Facebook são mais de 2 Bilhões de usuários e, no Instagram, mais de 800 milhões de contas ativas. Fica fácil observar a importância da divulgação online da sua empresa, concorda?

Assim, nada mais normal que as empresas tendem alavancar vendas por esses canais. E o negócio realmente dá certo – há empresas que geram 30% das vendas através das mídias sociais. Outras mais modernizadas, contam com seu faturamento 100% online.

Digitais Influencers: Qual é o Papel delas nas Mídias Sociais Para Tornar Seu Negócio Lucrativo?

Num breve resumo, as influenciadoras são uma ponte entre você e sua audiência.

Para que você entenda melhor, influenciadoras digitais são pessoas com uma audiência altíssima nas mídias sociais e que, geralmente, esses seguidores são bem segmentados para um assunto em especial.

São conhecidas por fazerem publicidade de forma bem sutil, fazendo uso de linguagem bem próxima do seu público.

E, bem, esse é o segredo, a proximidade delas com as pessoas que as seguem.

Com tanta informação, hoje, as empresas não apenas querem vender seus produtos, como também querem vender a experiência que determinado produto oferece para o consumidor.

E então, qual a sacada? As influenciadoras digitais possuem tudo que você precisa para chegar no seu consumidor, inclusive, a influência sobre o público.

Tornando o processo de venda bem mais humano, já que o público conhece e confia em quem está indicando o determinado produto.

Essa é a grande “sacada” (ou caso queria chamar de estratégia ou segredo) para tornar o seu negócio altamente lucrativo (veja mais detalhes aqui), através de ideias e inovações aliadas ao poder do marketing digital.

Se ainda está se perguntando por qual motivo você deveria escolher as influenciadoras para divulgar a sua marca, saiba que apenas por você conseguir se aproximar do seu público de maneira natural e fazer com que ele queira saber mais sobre a sua marca, já é um bom motivo.

E, além disso, é comum que você saiba qual o seu público, mas tenha dificuldade em conseguir engajamento. A influenciadoras são responsáveis por encurtar o caminho entre você e o seu público. Dá só uma olhada em alguns cases de sucesso com influenciadoras:

CI e Bruna Vieira

A CI, para quem não sabe, é uma empresa especializada em intercâmbios e viagens.

Para conseguir divulgar seu projeto, a empresa escolheu a blogueira e Youtuber Bruna Vieira, e a convidou para fazer um intercâmbio em Brighton, na Inglaterra, e conheceu Paris, na França, contando toda a experiência no blog da empresa.

A ideia era mostrar na prática como era ser uma intercambista dos programas da CI e, estratégia foi tão bem-sucedida, que a empresa obteve um retorno gigantesco.

Camila Oto – Digital Influencer

Não somente as mais conhecidas digitais influencers geram lucro. Profissionais que estão crescendo e tem um alcance regional expressivo podem gerar muito lucro para lojas e comércios reginais. 

Esse é o caso da digital influencer Camila Oto. Ela iniciou seu projeto como um hobby, em setembro de 2016, com zero seguidores.

Hoje já alcançou mais de 30.000 seguidores reais no Instagram e diversas empresas procuram seu trabalho de divulgação na região onde mora.

À medida que for crescendo, seu público será mais distribuído pelo país. Porém nesse momento é a melhor opção de investimento para empreendedores locais das cidades que atua.

Como montar um plano de ação para começar a alavancar resultados positivos com as mídias sociais

1-Tenha um objetivo

Quando falamos em investir em mídias sociais, muita gente pode se esquecer do principal: o planejamento. O objetivo aqui é fazer um planejamento de comunicação online e off-line. Os dois projetos devem estar alinhados e devem caminhar na mesma direção.

Embora as mídias sociais sejam online, um planejamento off-line é fundamental para saber que direcionamento tomar nas redes.

2- Planejamento de ações

Um projeto para alavancar negócios pela internet não deve, obviamente, sair postando tudo desordenado nas redes. É essencial que se faça um plano de negócios e um calendário editorial para postar nas mídias sociais.

Crie calendários com datas importantes ou festivas para postar nas redes e chamar a atenção das pessoas. Dessa forma fica bem mais simples e funcional definir quando e como você vai trabalhar as suas ações nas redes.

Vale ressaltar que calendários promocionais funcionam bem. Lembre-se que muitos usuários procuram promoções em épocas como Natal, Dia das Mães e outros. Você ainda pode criar um conteúdo exclusivo para determinadas datas, para engajar o seu público.

3- Cada mídia social, uma ação diferente

Até mesmo pelas diferenças que as mídias sociais têm entre si, não dá para investir em um mesmo conteúdo. Ainda tem que se levar em conta que não é porque muitas pessoas participam de redes sociais, que elas têm o mesmo perfil.

Por exemplo, não adianta publicar um conteúdo para Instagram no Facebook – já que o Instagram se foca mais em fotos e textos pequenos – e o contrário também.

Da mesma forma, se você possui um blog do seu negócio, não deve postar o conteúdo inteiro no Facebook, a postagem precisa estar mais curta, pois a maioria do acesso a essa rede social é rápida e ninguém costuma perder tempo lendo conteúdos muito extensos no Facebook.

Então, planeje conteúdos diferentes para diferentes mídias sociais, ok?

4- Engajando o público

Essa não é uma tarefa fácil, pois você tem que se destacar em meio a tantas empresas e empreendedores que usam as mídias sociais. O seu conteúdo deve simplesmente brilhar aos olhos de quem lê.

É ele que é o responsável pelo engajamento da sua marca nas mídias e também é o que vai atrair mais clientes para as suas páginas.

Uma dica é que quando for postar em uma mídia social use sempre um conteúdo próprio e exclusivo e use temas relevantes para os clientes do seu negócio.

É preferível um conteúdo útil do que apenas propagandas de uma marca ou produto. Portanto, por menos que possa escrever em uma denominada mídia, tenha criatividade e escreva algo que chamará a atenção das pessoas – com isso a chance de conseguir maior engajamento nas suas campanhas será muito mais expressiva.

5- Relacionamento

Muitas pessoas acabam usando as mídias sociais como canais de SAC (Serviço de Atendimento ao Cliente) e, embora essa não seja a função principal das redes, não tem como deixar o cliente no vácuo – isso seria extremamente prejudicial ao seu negócio.

Além do atendimento ao cliente convencional, as empresas e empreendedores devem saber se comunicar com os consumidores pelas mídias sociais. Assim, esteja preparado para receber dúvidas, críticas ou até mesmo pedidos.

E mais, por mais que mídia social não seja SAC, você nunca deve deixar um usuário sem resposta – seja uma dúvida ou uma reclamação, pois você assim não ganhará engajamentos e poderá até perder seguidores que tinha.

E não gere polêmicas, atenda o interessado com cordialidade para não criar atritos desnecessários, que apenas vão prejudicar a imagem do seu negócio.

6- Interatividade

Apenas possuir perfis em mídias sociais não garante engajamento do público. Assim como criar uma Fan Page no Facebook e pedir para usuários curtir também não garante que você ganhe dinheiro na internet ou mesmo alavanque os seus negócios.

Sua marca ou empresa deve interagir, compartilhar, se expor nas mídias sociais. Interatividade verdadeira acontece quando você chama o público para participar ativamente de suas mídias. Tente criar debates, faça perguntas e verá que curtidas e comentários virão como consequência.

7- Resultados

Apesar de ser muito legal receber curtidas e comentários nas suas postagens de suas mídias sociais, mas isso não significa que você esteja tendo bons resultados.

Para isso você tem de definir quais serão suas métricas de sucesso e a partir daí, mensurar os resultados. Todas as ações em mídias sociais têm de ser levadas em consideração e principalmente mensuradas.

8 – Profissionais especializados

Se você tiver a disponibilidade de contratar um consultor ou profissional especializado em mídias sociais, isso será muito bom para lucrar e alavancar os resultados da sua empresa ou do seu negócio.

Além de garantir melhores resultados em mídias sociais, você não terá o trabalho de refazer e ainda evita repercussões negativas nas redes.

Já se você não tem condições de arcar com um profissional especializado e irá pessoalmente gerir os perfis sociais da marca, atenção para não deixar de responder dúvidas e muito menos desrespeitar ninguém.

9- Mensure, monitore e controle

Todas as suas ações nas redes sociais precisam ser monitoradas. Mesmo porque se sua estratégia não tiver dando os resultados que esperava é porque algo precisa ser mudado e partir para outra direção.

Mensurar, monitorar e controlar deve ser a partir de agora um verdadeiro mantra para você que vai investir em mídias sociais. E isso deve ser feito diariamente, para comparar resultados.

10- Anuncie

A maior parte das mídias sociais contam com sistemas de anúncio próprios. E isso pode ser um bom investimento se você quer alavancar ainda mais os seus resultados.

É uma ótima maneira de dar mais visibilidade e aumentar as vendas dos seus produtos e marcas.

Vale ressaltar que cada mídia social possui um sistema diferente de anúncio, porém eles têm um diferencial parecido: um alto poder de segmentação. Com isso fica muito mais fácil você atingir públicos específicos, investindo recursos corretos, sem desperdício de capital.

 

Você ainda tem dúvidas da importância das mídias sociais?

Quer consolidar a sua marca, empresa e produtos? Então, não despreze os poderes das mídias sociais, faça um bom planejamento e siga as dicas que demos para você dar um UP no seu negócio!

 

7 técnicas de vendas que o farão vender mais em 2018

Muitas vezes as pessoas não se dão conta disso, mas a atividade de vendas e atendimento, apesar de muito focada na intuição e no relacionamento, deve ser pautada por uma série de técnicas e boas práticas que realmente funcionem.

Você precisa ter as melhores técnicas de vendas em sua manga para conseguir atender sua cota de vendas. A cada dia que passa, a equipe comercial ganha mais desafios para atender às expectativas do cliente e tirar o máximo proveito do seu funil de vendas.

Algumas mudanças simples podem fazer você vender mais. Desde o momento em que você gera um lead até o momento em que você fechou sua venda, você precisa ser rigoroso sobre seus processos de vendas.

As técnicas de fechamento de vendas criam confiança e quebram barreiras para você. Mas elas não são intuitivas. Você precisa conhecê-las em primeiro lugar e praticá-las.

O princípio das técnicas de vendas: seja sistemático ao gerar leads

Antes de tudo, é preciso que você compreenda o significado das seguintes palavras:

  • Suspect: alguém que possa se tornar, possivelmente e futuramente, um comprador da marca. Ou seja, é uma oportunidade de negócio que ainda precisa amadurecer e passar por outras etapas do funil de vendas para que possa amadurecer e se tornar, de fato, uma oportunidade para o time de vendas.
  • Prospect: quando percebe-se que o suspect possui características que o qualificam entre o público-alvo de suas ações de marketing de conteúdo, como entendimento da necessidade do seu produto ou serviço, disponibilidade financeira e capacidade para tomada de decisões, é o momento de prospectá-lo.
  • Lead: pode ser compreendido como uma qualificação básica para determinado contato entrar no radar de uma empresa. Para isso, basta que se tenha o endereço de email do contato para torná-lo um lead, de modo que o suspect e o prospect também são leads. No entanto, é preciso segmentar estes contatos para que seja possível definir qual o estágio de maturidade do contato e considerar projetá-lo, ou não, como oportunidade de negócio para o time de vendas.

É muito importante pensar nos negócios futuros e o primeiro passo é garantir que sua empresa gere sistematicamente leads suficientes para manter uma frequência nas vendas.

Defina metas específicas para o número de prospects que deseja no seu funil de vendas.

Planeje o número de compromissos que você pretende garantir com potenciais clientes todas as semanas para atingir esses objetivos.

Use o resto do tempo para lidar com seus projetos de vendas em andamento.

Gerar leads não é necessariamente a parte mais fácil do seu trabalho, mas é uma necessidade se você deseja gerar vendas consistentes.

Conheça o seu ciclo de vendas

O tipo de negócio em que você estará determinará o seu ciclo de vendas, que é o tempo que decorre entre uma reunião inicial com um cliente em potencial e o fechamento de um acordo. Isso pode variar muito de uma empresa para outra. No entanto, você precisa entender exatamente quanto tempo leva em média, medido em dias, semanas ou meses.

 

Para calcular o comprimento do seu ciclo de vendas:

  1. Faça uma lista das suas 20 vendas fechadas mais recentes
  2. Anote quanto tempo cada um tomou
  3. Calcule a média

Conheça seus números

Toda empresa precisa de um número mínimo de prospects para manter as vendas. Observe o número de transações fechadas que você quer todos os meses, bem como o ciclo médio de vendas. Você também deve saber qual a proporção de quantos prospects contactados fecharam negócio. Esses números irão ajudá-lo a definir metas para sua empresa.

Exemplo:

Calcule o mínimo viável de vendas que você pode fazer em um mês. Para isso, talvez seja necessário contratar um contador.

Digamos que seu negócio precisa vender três itens por mês.

Digamos também que, em média, leva quatro meses desde o primeiro contato com um cliente para fechar uma venda.

1 dos 4 prospects contactados pela equipe de vendas eventualmente compra, o que significa que você possui uma proporção próxima de 25%.

3 itens x 4 meses / 25% = 48

Nesse cenário, enquanto você mantiver 48 leads ativos em qualquer momento, você pode ter certeza de que você fechará três transações por mês. É simples assim. Se você decidir aumentar seu resultado mensal para quatro transações fechadas, então você precisará manter uma lista de 64 clientes ativos e assim por diante.

Tendo esse conhecimento, empresários podem estabelecer metas específicas e mensuráveis para seus vendedores.

Dê ouvidos aos prospects

De acordo com Mark Roberge, vice-presidente de vendas e serviços da HubSpot, “Você sabe que está executando uma equipe de vendas moderna quando vender se parece mais com a relação entre um médico e um paciente e menos com a relação entre um vendedor e um prospect”.

O que ele quis dizer c

om isso? É que, para sermos vendedores eficazes, precisamos ouvir seus clientes potenciais. É importante que, como vendedor, você se preocupe com seu potencial cliente. Isso ajudará a construir confiança e a fechar negócios.

Concentre-se nos benefícios

Com que frequência você recebe um telefonema de um vendedor e tudo o que eles falam são os novos recursos do produto que eles estão oferecendo? Você escuta educadamente, mas pensa “Sim, mas como isso me ajuda?”.

A verdade é que os recursos não o ajudam. Pelo menos da forma como eles são geralmente posicionados pelas vendas. O que você realmente quer saber é: “Como o que você está vendendo vai resolver o meu problema?”. Essencialmente, você quer saber como você vai se beneficiar.

Como vendedor, essa diferenciação é fundamental. Em vez de se concentrar nos recursos da sua solução, pense em como esses recursos podem beneficiar seu prospect. Quando você conversa sobre os benefícios, será muito mais fácil convencê-los de que o produto pode efetivamente resolver suas necessidades.

Use sua equipe de marketing como técnica de fechamento de vendas

Não podemos dizer o suficiente, mas marketing e vendas precisam estar trabalhando juntos, como um time integrado dentre todas as ferramentas e técnicas de fechamento de vendas. Há tanto que esses dois departamentos podem aprender uns com os outros que podem ajudar a organização a alcançar seu principal objetivo de gerar mais receita.

No lado das vendas, use sua equipe de marketing para sua vantagem. Fale com eles sobre o que seus clientes estão dizendo – eles estão respondendo bem a um conteúdo? Eles não gostaram do webinário em que participaram? Compartilhe essas ideias com sua equipe de marketing para que eles possam continuar a alimentar suas lideranças de qualidade superior e superior.

Você também deseja compartilhar seus relatórios com a equipe de marketing. Transparência total irá ajudá-lo a ser mais eficaz. O marketing é responsável pela entrega de leads. Então, se você pode mostrar-lhes quais tipos de leads estão fechando, ou quanto tempo você está levando você a fechar uma venda, porque as ligações não estão prontas para falar com alguém, então eles são capazes de mudar suas campanhas de marketing para explicar isso. Use-os como um aliado, não como um inimigo como fazem tantas empresas. Nós prometemos que você verá os retornos.

Demonstrações no local

Uma demonstração no local é a abordagem ideal para a venda de software ou equipamentos complexos. Pode ser um desafio gerenciar a logística dessa demo, mas vale a pena. Comprometer-se a uma visita no local mostra as suas perspectivas três coisas:

  • Você não tem nada a esconder, pois está mostrando seu produto em ação, face a face;
  • Você está pensando seriamente sobre exatamente como seu produto pode agregar valor para um cliente;
  • Você está comprometido em fazer o que é necessário para fazer um acordo – incluindo suporte pós-venda.

Tais técnicas de vendas geralmente requerem coordenação de vários membros da equipe – incluindo engenheiros de vendas e outros. Todo esse esforço extra tem o efeito de provar que sua empresa está realmente equipada para oferecer um alto nível de serviço.

Também dá ao seu lead a oportunidade de fazer algum trabalho por você: ele ou ela pode começar a imaginar como sua solução se encaixará no atual clima de negócios. É fácil para a liderança começar a pensar em termos de justificar a decisão – uma vez que os locais tomam tempo para planejar e agendar.

As probabilidades são boas de que um cliente potencial não passará por mais de dois ou talvez três sites, e quererá que estejam fora do caminho o mais rápido possível. Fazer uma forte impressão pode significar que qualquer concorrente será deixado para trás, de modo que um acordo de vendas pode entrar mais rápido.

Agora é sua vez. Há algo que perdemos? Compartilhe suas dúvidas nos comentários e nos deixe conhecer suas técnicas de vendas também!

Como emagrecer com saúde: veja nossas dicas!

Veja nossas dicas para perder peso com saúde e como coolcar em prática, confira!

No mundo atual, as pessoas estão cada vez mais preocupadas com a forma física e com a gordura localizada. Mesmo que seja uma questão de estética, cuidar da saúde, ficando no peso ideal é super importante. Pensando em ajudar nosso leitores, vamos dar algumas dicas de como emagrecer que com certeza vão ajudar. Claro, é fato que não existe receita para emagrecer definitiva, mas existem algumas atitudes que podem ser tomadas.Acompanhe conosco.

Dicas para emagrecer com saúde

O sonho de quem faz dieta é perder peso de forma uniforme, ou seja, emagrecer, rosto, braço, barriga, pernas e tudo mais, igualmente. No entanto, isso está longe de ser realidade, uma vez que, normalmente as áreas mais difíceis de diminuir são rosto e barriga. Mas vejam essas dicas:

Evite comidas gordurosas

Evite qualquer tipo de alimento gorduroso e frituras, quanto mais gordura ingerir mais rechonchudo seu rosto ficará. Corte também alimentos ricos em carboidratos, eles também contribuem muitos para o acumulo e inchaço corporal.

Beba muita Água

A água é essencial para produção de energia: ela ajuda a transformar o alimento em energia, ajuda a transportar esses nutrientes e o oxigênio até as células. “É desintoxicante, além de evitar o inchaço, retenção de líquidos, enxaqueca e fadiga”, explica.

Evite Pular refeições

Não pule refeições na esperança de per­der peso mais depressa. A experiência mostra que a fome excessiva em geral provoca “ata­ques” altamente prejudiciais à geladeira e despensa

Cuidado com Dietas restritivas

As especialistas explicam que dietas muito restritivas, além de causarem perda de massa magra e efeito sanfona, podem trabalhar contra o seu objetivo, aumentando a a ansiedade e a tensão, fazendo com que o seu corpo sinta maior necessidade de alimentos geradores de satisfação rápida, como os ricos em açúcar e gordura

Sempre mastigue bem os alimentos

Mastigue devagar os alimentos.  Conte ao menos 15 mastigadas para cada porção de alimento que leva à boca. Isso ajuda a elevar o grau de saciedade, evitando que você como mais do que deveria.

 

Faça Exercícios Regularmente

Em geral exercícios aeróbicos são os mais indicados para perder gordura de forma rápida e equilibrada tanto no rosto quanto no corpo todo. Você pode fazê-los tanto em casa quanto nas academias. Juntos, o exercício e a dieta adequada promovem a perda de peso. Um não funcionará sem o outro. Confiar simplesmente no exercício pode significar que você está compensando as calorias que você queima, ficando no meio do caminho de seus objetivos. Confiar na restrição calórica faz com que o corpo desacelere seu metabolismo, o que prejudica seus objetivos de perda de peso novamente.

Seu corpo está trabalhando duro para manter o que é percebido como seu estado normal e economizar energia, então, você precisa de restrição calórica e exercício para forçá-lo a sair desse padrão.

Gostou da matéria? Quais seus truques para emagrecer? Conte pra gente ou deixe suas dúvidas e sugestões nos comentários. Boa sorte e até a próxima.

3 maneiras de iniciar SEO em 2018

O ano novo é um ótimo momento para dar um passo e rever suas campanhas para ver onde você pode fazer melhorias. Compartilhamos algumas idéias para iniciar o 2018 com o SEO redondo. É essa época do ano em que realizamos nossas resoluções, prometo ser melhores pessoas e tentar começar o ano de novo. É também a época do ano em que pessoas como eu colocam “maneiras de fazer melhores postagens em 2018” e os olhos de todos se enrolam na parte de trás da cabeça. Mas tenha paciência comigo! Veja, todos os meses de dezembro, ao reunir relatórios e começar a planejar o novo ano, passamos uma enorme quantidade de tempo pensando em todas as coisas novas que podemos fazer em janeiro. Nós chegamos à mesa com novas idéias e a “próxima grande coisa” para manter nossos clientes ou chefes excitados. Isso é ótimo! Queremos e precisamos de novas idéias, mas muitas vezes são à custa de nossas idéias antigas – o que, dada a natureza cíclica do SEO, não deve ser esquecido.

Então, à medida que avançamos no primeiro mês do ano novo, vejamos três maneiras principais de se estabelecer para o sucesso de SEO em 2018:

1. Verifique seu site

Eu serei o primeiro a admitir que é fácil ficar preso no dia-a-dia. Entre as tarefas diárias em mãos, a pressão para atingir os objetivos e as atualizações contínuas dos mecanismos de busca tornando a vida difícil, pode ser difícil retroceder e obter uma visão holística do seu site e como ele está funcionando. Na Agência TrêsMeiaZero, iniciamos com uma auditoria técnica em grande escala, seguida de um roteiro de palavras-chave e auditoria de conteúdo. Isso garante que nós não só entendemos a paisagem, mas também conseguimos os sites dos nossos clientes na melhor forma possível, o mais rápido possível. Mas o que acontece quando você trabalha com um cliente há dois ou três anos? O que acontece quando foram feitas centenas de mudanças, as mensagens mudaram e os objetivos da empresa evoluíram? Enquanto tentamos realizar auditorias técnicas trimestrais, elas nem sempre são tão profundas quanto a primeira vez. Além disso, após alguns anos de escrita e adicionando novo conteúdo ao site, essa auditoria de conteúdo inicial provavelmente não se aplica. Comece o seu ano de forma direta, dando ao seu site uma auditoria completa, avaliando tudo, desde questões técnicas até conteúdo.

2. Revise suas palavras-chave e mensagens

Foram adicionados novos recursos no ano passado? As diretrizes da marca foram implementadas? O cenário competitivo mudou um pouco? Seja qual for o caso, é importante revisitar seu conteúdo no geral para garantir que suas palavras-chave de destino ainda tenham sentido e você não está perdendo nenhuma grande oportunidade. Tomemos, por exemplo, este cenário: alguns anos atrás, eu tinha um cliente no espaço de logística que visava os termos de “envio”. Nosso conteúdo estava voltado para o envio, nossos esforços de SEO estavam voltados para o envio e, em geral, o desempenho nos termos era muito bom. Avanço rápido para o ano seguinte, quando esses termos começaram a gerar muito menos tráfego e leads. Por quê? O cenário tinha mudado para “transporte”. As pesquisas subiram, os tipos de resultados mudaram e mais concorrentes começaram a usar o termo. Ao revisar nossas palavras-chave e conteúdo, conseguimos fazer algumas atualizações para o conteúdo existente, mudar o foco um pouco e nos adaptar à paisagem em mudança. O cliente agora almeja tanto para garantir que estamos capturando a variedade de pesquisas. Aqui está outro exemplo: um cliente tecnológico lançou um recurso dedicado a melhorar o engajamento do cliente. Enquanto a mensagem inicial e, por sua vez, as metas de palavras-chave, estavam intimamente ligadas ao engajamento, resultou que a intenção de pesquisa não combinava. Depois de revisar a mensagem, as palavras-chave e os resultados da pesquisa, deslocamos o foco para CRM e vimos um salto imediato no tempo na página e formamos consultas. Não há resultados de pesquisa secretos e com freqüência eles sofrem mudanças. Como pesquisadores, é nosso trabalho ter certeza de que estamos no topo de ambos. Agora é a hora.

3. Faça o que há de novo, novo

Eu sou um grande fã de reorientação de conteúdo. Eu falei sobre isso, escrevi sobre isso, e tenho certeza de que as pessoas com quem eu trabalho estão cansadas de me empurrar para elas. MAS É TÃO INCRÍVEL! Olhe, passamos uma tonelada de tempo com idéias novas – e, francamente, é difícil. Além disso, você acabou de fazer uma auditoria de conteúdo (certo?), Então você deveria ter uma boa idéia do conteúdo do conteúdo, do porquê ele não está funcionando e do que você precisa para criar novos conteúdos que funcionem. Este ano, passe algum tempo olhando o conteúdo existente e descubra como você pode fazer mais com ele. Aqui estão algumas idéias: Refresque-o Tem pedaços de folhas verdes mais velhos que poderiam ser arrumados? Tem peças oportunas que podem ser atualizadas para o ano atual? De qualquer forma, comece a identificar peças antigas que tenham potencial para direcionar o tráfego e novos olhos para o site. Um ajuste aqui e uma nova frase pode haver todas as mudanças necessárias. Reduzir e reutilizar Ativos como vídeos, infografia, e-books, webinars e guias de produtos são grandes empreendimentos que geralmente são promovidos uma vez e deixados para morrer. Dê uma olhada nesses recursos e descubra como você pode melhor utilizá-los. Por exemplo, os e-books podem ser transformados em postagens de blog, webinars em páginas de destino de vendas e infografia em conteúdo social. Reciclar Existe um tema no seu site que funciona muito bem? Existe uma idéia de que você ama e pensa que merece mais de uma chance? Embora eu não esteja defendendo que você simplesmente saia e publique os conteúdos antigos, estou sugerindo que você vá encontrar as coisas que funcionam e descobrir uma maneira de aproveitá-la. 2018 aguarda! Ao mergulhar em 2018, concentre-se em suas resoluções e trabalhe para criar programas bem-sucedidos, lembre-se de que às vezes olhar para trás pode ajudá-lo a avançar, especialmente no mundo do SEO. Felicidades!

Ingredientes para emagrecer que fazem mal

11 Ingredientes perigosos das dietas

Muitas pessoas foram atraídas para as promessas de perda de peso rápida com a ingestão de pílulas dietéticas. Isso parece uma maneira conveniente de perder os quilos em excesso sem experimentar as dores de fome de uma dieta de choque, e o esforço e dores que vêm com um treino extenuante. No entanto, essas pílulas dietéticas – muitas das quais estão sendo vendidos em pequenas lojas de saúde – pode conter substâncias perigosas que podem causar efeitos fatais. Assim, a próxima vez que você pensa de comprar sobre as pílulas contrárias da dieta, verifique a etiqueta primeiramente para estes ingredientes perigosos. Para conseguir emagrecer sem prejudicar sua suade, consulte sempre o site Treino Feminino.

1. Ephedra
Devido aos efeitos nocivos da efedrina, a atenção da Food and Drug Administration (FDA) dos EUA foi atraída pelos perigos potenciais colocados pelas pílulas dietéticas. Ephedra é conhecido por induzir aumento da frequência cardíaca e palpitações, tornando-se suscetível a desenvolver ataque cardíaco ou derrame.

2. Fenilpropanolamina (PPA) PPA é conhecido mais como um ingrediente em frio, tosse e drogas antialérgicas. Como uma pílula de dieta, PPA é um apetite suppressant. Aumenta o risco de AVC hemorrágico.

3. Fenitoína
Apesar de ser um medicamento anticonvulsivo, a fenitoína possui efeitos supressores do apetite. No entanto, a fenitoína é encontrada em doses muito mais altas em pílulas dietéticas, e pode desencadear reações alérgicas (erupções cutâneas) e causar constipação, dor de cabeça, dor abdominal, náuseas, vômitos, tremores, deficiência motora, nódulos linfáticos inchados e icterícia.

4. Sibutramina
Considerado como uma alternativa mais segura à efedra, a sibutramina foi apontada para causar uma variedade ainda maior de efeitos adversos, incluindo problemas digestivos (dor abdominal, náusea, hiperacidez, indigestão, constipação, aumento do apetite), sintomas respiratórios (inflamação nasal e sinusal, exacerbação de tosse, dor de garganta, boca seca), sintomas de pele (erupção cutânea), sintomas neurológicos (tonturas, cefaleias, depressão, nervosismo, ansiedade, insónia) e dismenorréia. Como ephedra, também provoca pressão arterial elevada, palpitações e taquicardia, aumentando o risco de ataque cardíaco ou derrame. Também induz crises epilépticas.

5. Goma guar
O inchaço da goma de guar no trato gastrointestinal cria uma falsa sensação de plenitude. No entanto, este inchaço aumenta o risco de obstrução na garganta e estômago.

6. Laranja amarga
Como a efedrina, a laranja amarga induz taquicardia e palpitações, aumentando o risco de ataque cardíaco e acidente vascular cerebral. Laranja amarga também pode causar convulsões.

7. Fenproporex
Um tipo de estimulante, fenproporex foi encontrado para converter em anfetamina dentro do corpo. Pode causar dores no peito, dores de cabeça e insônia. Outros efeitos secundários incluem sonolência e pensamentos suicidas.

8. Bumetanida
Sua ação de perda de peso é atribuída ao seu efeito diurético. No entanto, bumetanida induz a frequência cardíaca rápida e aumenta o risco de acidente vascular cerebral ou ataque cardíaco.

9. Rimonabant
Desenvolvido na Europa, rimonabant não é aprovado pela FDA. Agindo sobre o cérebro, aumenta o risco de depressão e ideação suicida.

10. Fenolftaleína
Um supressor de apetite, a fenolftaleína é um carcinógeno conhecido. Aumenta o risco de crescimento tumoral.

11. Extratos de toranja
Extratos de toranja em pílulas dietéticas têm sido conhecidos por causar interações prejudiciais com drogas como astemizole, atorvastatina e sildenafil. Alguns dos principais efeitos colaterais incluem hipertensão arterial, convulsões, diarréia e problemas renais.

[nome]
[nome]
[email]
[email]
[submit]
[submit]
[submit]
[submit]
[formId]
[formId]
[return]
[return]
[formName]
[formName]