O que é mix de marketing e como começar a fazer o seu

Para começar, vamos definir o que é marketing. No cotidiano das empresas podemos dizer que marketing é colocar o produto certo no lugar certo com o preço correto no momento exato. Simples, não é?

Tudo que você precisa fazer é criar o produto certo para um grupo de pessoas desejar; coloca-lo no lugar onde essas pessoas vão encontrar; por um preço dentro das expectativas; e fazer tudo isso no momento que eles queiram comprar. Pronto!

A teoria é mais simples do que a prática. É difícil descobrir o que os clientes querem, quais os melhores locais para distribui-los. Depois ainda precisa produzir esse item a um preço justo e unir tudo isso no momento certo.

Apenas um elemento errado e tudo pode ser perdido. Imagine vender um carro que economize gasolina em um país onde o álcool é bem mais rentável para o consumidor; lançar um livro escolar no meio do ano letivo; ou vender um produto a um preço muito alto – ou muito baixo – para seu público-alvo.

O mix de marketing é um bom começo para evitar esse tipo de erros enquanto estiver planejando um produto ou serviço.

4ps do marketing

De forma geral, o Mix de Marketing é o termo usado para descrever os diferentes tipos de decisões que empresas precisam tomar durante o processo de lançar um produto ou serviço no mercado.

Desse contexto surge os 4Ps do Mix de Marketing. Esse é o meio mais usado para definir o Mix de Marketing. Os quatro Ps são:

  • Produto (ou Serviço): o que seus clientes querem? Qual suas necessidades? Quais recursos atendem essas necessidades? Tem alguma característica inútil para o consumidor? Qual a diferença em relação à concorrência?
  • Lugar (place); onde seus clientes buscam seu produto/serviço? Se forem lojas, qual tipo (especializada, departamentos, online)? Como pode acessar os distribuidores? O que você pode aprender com seus concorrentes?
  • Preço (price); Qual o valor final do produto/serviço? Qual é a margem do mercado? Pequenas diferenças no preço podem conquistar mais fatias do mercado? Quais descontos podem ser oferecidos para determinados segmentos? Como está seu preço comparado aos concorrentes?
  • Promoção: onde e quando sua divulgação atinge o público-alvo do seu produto/serviço? Qual o melhor meio de divulgação (impresso, TV, rádio, internet, mala direta, relação públicas)? Qual o melhor momento para divulgar? É um mercado sazonal? Como seus concorrentes fazem os anúncios?

Essas perguntas podem servir como base para entender e aplicar o Mix de Marketing na sua empresa. Sempre planeje, faça, cheque e avalie as campanhas baseadas nessa estrutura e com certeza vai aumentar os efeitos do seu marketing.

O que é cultura organizacional – Conceitos e Definições

o que é cultura organizacional conceito

Você age da mesma forma em um churrasco de final de semana e em um restaurante italiano? Apesar de não precisar ler um manual de regras a respeito, a ideia de cada ambiente lhe confere uma sensação do que fazer – ou não fazer – em cada local.

Ou melhor, você usaria a mesma camiseta para ir ao estádio assistir o jogo do seu time para ver uma partida de golfe? Apesar de ambos serem eventos esportivos, existem uma série de regras não escritas que ditam o que é e o que não é aceitável vestir em cada partida. Além das pessoas, que vão deixar claro caso você estar fazendo algo fora da expectativa.

Em todo lugar onde pessoas se juntam e criam grupos, existem convenções sociais que definem como agir e vestir-se de forma adequada. Seja em um evento esportivo ou em um jantar, as convenções estão lá, implícitas porém claras.

A cultura organizacional funciona exatamente assim. Cada companhia tem sua personalidade única, assim como as pessoas. Essa personalidade forma sua cultura.

Quando as pessoas trabalham em grupos, a cultura corporativa é um das poderosas forças que regem invisivelmente seus comportamentos.

Conceito de cultura organizacional

O Cultura corporativa é um sistema compartilhado de definições, valores e crenças que determinam como as pessoas se comportam nas empresas. Esses valores comuns entre cada membro, ditam como eles se vestem, agem e desempenham suas funções durante o trabalho.

Cada organização desenvolve e mantem uma cultura única, que proporciona roteiros de comportamento para os colaboradores.

A cultura corporativa é formada por sete características que se organizam da maior para a menor conforme sua prioridade. São elas:

Inovação: estimulam funcionários a inovarem e arriscarem;

Precisão: esperam que os funcionários estejam atentos aos detalhes;

Desafio: empresas que se focam mais nos resultados do que nos métodos;

Ênfase nas pessoas: empresas que se preocupam em como decisões vão afetar os recursos humanos;

Trabalho em equipe; valorizam o trabalho colaborativo e em grupo mais do que o individual;

Competitividade: valorizam a competividade para superar outras empresas;

Regradas: valorizam o respeito às regras, são previsíveis e burocráticas.

Cada instituição valoriza de forma diferente essas características – que combinadas definem o que é cultura organizacional dentro de cada companhia. Os colaboradores julgam o valor de seu ambiente de trabalho baseados nessas características e adequam seu comportamento para se encaixar nesse valores estabelecidos.

Pesquisa de clima organizacional – O que é e como fazer a sua

pesquisa de clima organizacional

Bons gestores sempre tem em mente um forte senso da direção das estratégias da empresa. Mas é comum faltar uma real compreensão das percepções, sentimentos e atitudes de seus colaboradores. Essa falta de entendimento faz as organizações desperdiçarem seu recurso mais valioso: as pessoas.

Estudos comprovam que falta de motivação é um dos principais fatores prejudiciais à produtividade. Uma empresa de sucesso precisa que seus funcionários criem um ambiente positivo onde possam se desenvolver. Por isso antes de falarmos de pesquisa de clima organizacional, voltaremos ao conceito chave de clima organizacional.

O que é clima organizacional

Basicamente, clima é a atmosfera interna da organização. Será que na sua empresa é um dia ensolarado e quente de verão ou uma tempestade gelada de inverno? Uma pesquisa de clima organizacional é como a previsão do tempo no jornal. A partir dela você consegue entender as atitudes e crenças dos colaboradores para tomar as medidas necessárias que assegurem o bom rendimento.

 

O que é pesquisa de clima organizacional

De maneira simples, é a pesquisa desenvolvida para os colaboradores compartilharem suas percepções a respeito de seu ambiente de trabalho. O clima do trabalho tem impacto direto no comportamento e na forma como o trabalho é desenvolvido.

A partir dos resultados de uma pesquisa desse gênero, você pode enxergar os desafios para aumentar a força da sua equipe. O feedback também enfatiza as questões que podem inibir o sucesso individual e organizacional.

Enquanto muitos colaboradores podem sentir-se tímidos para uma conversa face-a-face, um questionário anônimos pode ajudar a identificar as necessidades para cada função se desenvolver melhor e o impacto dos programas de gestão de pessoas na cultura corporativa.

Além disso, um questionário de pesquisa de clima organizacional também permite aos colaboradores que descrevam suas intenções e desejos para a cultura corporativa. É uma oportunidade para os gestores demonstrarem que se importam com as opiniões de seus funcionários tomando decisões baseadas nesse feedback.

 

Passo a passo para uma pesquisa de clima organizacional

Pesquisas de clima organizacional são ferramentas muito eficientes para identificar os pontos fortes e os desafios para sua equipe. Os resultados podem tornar-se os dados para criação de novas estratégias de crescimento.

Há vários passos que devem ser seguidos para realizar uma pesquisa sobre clima organizacional. Primeiro, a instituição deve determinar os objetivos e metas da pesquisa. Segundo, os questionários devem ser definidos baseados nas metas e objetivos definidos.

O próximo passo é bastante importante mas acaba muitas vezes sendo deixado de lado. A instituição deve conduzir e orientar para deixar claros os propósitos e a importância da pesquisa.

Geralmente os colaboradores tem duas semanas para responder ao questionário que fica disponível em uma plataforma online – assim os resultados saem na hora.

Divulgar os dados é crucial e deve ser bem planejado. Antes de tudo, informe por departamento ou divisão da empresa. O relatório deve conter tantos os dados numéricos quanto comentários. A partir da análise sistemáticas desses dados, os setores podem identificar seus pontos fortes e seus desafios para traçar os planos de melhora.

Os gerentes de cada área devem definir as metas e os planos de ação para resolver os desafios identificados. Cada colaborador deve receber uma versão resumida dos dados e as estratégias para atingir as metas.

Todas as ações baseadas em resultados da pesquisa devem receber ampla divulgação. É imprescindível que os colaboradores percebam que o tempo que investiram respondendo ao questionário foi útil para alguma coisa e que eles foram ouvidos. Caso isso não aconteça, eles podem ficar ainda mais desmotivados – e não vão colaborar nas próximas pesquisas.

Tenha em mente que as pesquisas devem ser elaboradas anualmente de acordo com as metas do planejamento da sua instituição – e não como formas de feedback para eventos pontuais.

Perguntas para pesquisa de clima organizacional

1. Eu sei o que esperam de mim no trabalho?

2. Tenho os materiais e equipamentos que preciso para fazer meu trabalho direito?

3. No trabalho, tenho a oportunidade de fazer meu melhor todos os dias?

4. Na última semana, tenho recebido reconhecimento ou elogios por fazer um bom trabalho?

5. Meu supervisor ou alguém na organização parece se importar comigo como pessoa?

6. Existe alguém no organização que incentiva meu desenvolvimento?

7. No dia-a-dia do trabalho, minhas opiniões parecem contar?

8. Será que a missão / propósito da minha organização dá a sensação que meu trabalho é importante?

9. Meus colegas tem o compromisso de fazer um trabalho de qualidade?

10. Eu tenho um melhor amigo na organização?

11. Nos últimos seis meses, algum colega de trabalho falou comigo a respeito do meu progresso?

12. Neste último ano, meu trabalho me deu oportunidades para aprender e crescer?

 

Espero que tenham gostado do artigo! Se houver qualquer dúvida ou opinião sobre o assunto é só deixar seu comentário logo abaixo.

O que é gestão comercial

Você sabe o que é gestão comercial? Bom, a equipe comercial dentro de qualquer organização de uma empresa está preocupada com a conquista de novos negócios, explorando novas vias de atividades e busca de oportunidades que a empresa pode explorar em sua tentativa de se desenvolver e crescer.

Ela também identifica aspectos genéricos desta prática e fornece uma base teórica para essas atividades, por referência a teorias e conceitos emergentes e existentes, bem como a gestão de melhores práticas relevantes.

Dentro destas equipes, a gestão comercial é responsável ​​pelo gerenciamento financeiro dos projetos, reunindo propostas para novos trabalhos, negociações e contratos.

Continue lendo este artigo para saber mais sobre o que é gestão comercial.

Então vamos lá!

Definindo o que é gestão comercial

O gestor comercial é um profissional especializado em planejar, implementar atividades econômicas financeiras e tributárias visando o desenvolvimento de organizações comerciais em geral. Ele pode atuar também planejando e executando sistemas de informações comerciais e gerenciais para quaisquer tipos de empreendimentos.

A gestão comercial conta com profissionais de alto nível responsáveis ​​pela supervisão e de muitas facetas diferentes dentro de uma grande empresa. Na maioria dos casos, esse tipo de profissional participa na gestão de risco, supervisionando o desempenho dos funcionários, negociando contratos e no planejamento de projetos individuais.

Gerentes comerciais tendem a serem indivíduos que tiveram anos e anos de experiência em um determinado setor e que tenham demonstrado proficiência em um número de diferentes habilidades. Um indivíduo que se torna um profissional de gestão comercial, muitas vezes tem habilidades de comunicação e liderança excepcionais.

O seu papel é amplo e inclui qualquer coisa de gestão de risco aos contratos, relatórios financeiros e gestão da cadeia de suprimentos.

Entre as qualidades, tais indivíduos devem possuir forte consciência comercial, habilidades com o cliente, gestão de projetos e liderança de equipe. Eles também precisam de uma ampla compreensão da indústria da construção, flexibilidade e um talento para a negociação.

Algumas das Funções na Gestão Comercial

Gestão comercial é uma das áreas funcionais da gestão tradicional encontrada em qualquer organização, ela se encaixa no desempenho de tarefas de âmbito comercial e de marketing.

Ela estudar a capacidade das organizações para realizar estimativas de vendas, a fim de determinar as principais ameaças e oportunidades que se apresentam para a organização, assim, determina os seus principais pontos fortes e fracos.

Vejamos abaixo algumas funções da gestão comercial:

1 – Planejamento Financeiro

O planejamento financeiro, muitas vezes é uma função primária na gestão comercial. O gerente comercial pode reunir-se com os gerentes financeiros e contadores para definir orçamentos e desenvolver planos financeiros.

2 – Negociação de Contrato

A negociação de contrato é outra função importante de um gerente comercial. Ele mantém o controle de contratos de fornecedores e prestadores de serviços e garante que todos os termos dos contratos sejam seguidos.

Quando um gerente comercial está descontente com os serviços, pode comunicar os problemas com os gestores das empresas fornecedoras, para assim, chegarem em acordos que são benéficos para ambas as partes.

3 – Preparado, Experimentado e Familiarizado

O gestor comercial deve estar familiarizado com os mercados relacionados com os interesses de sua empresa. Esse tipo de profissional, muitas vezes é encontrado em empresas multinacionais que têm interesses comerciais em um número de diferentes países.

Gerentes comerciais usam análise de mercado para determinar a melhor forma de vender produtos ou serviços de uma empresa em novos mercados e em mercados onde a empresa já tem uma base de clientes estabelecida.

4 – Gestão de Risco

Também é uma função comum para o gestor comercial. Ao criar estratégias financeiras ou de marketing, ele tenta gerar os maiores lucros, como uma exposição mínima de risco para empresa. Na maioria dos casos, ele apresenta os resultados para os executivos que tomam as decisões finais sobre as ações de uma empresa.

5 – Gestão de Pessoas

Ele também atua na participação do recrutamento de indivíduos para cargos de nível superior. Gerentes comerciais também podem ser responsáveis pela promoção de funcionários promissores. A formação é outra função comum de gerentes comerciais.

6 – Equipe de Apoio

O gestor comercial geralmente tem uma equipe de apoio que ele pode contar para executar tarefas básicas de comunicação. Por exemplo, os membros da equipe podem enviar e-mails para os colegas e se comunicar com clientes através de telefonemas. A equipe também pode preparar os documentos que um gestor precisa para tomar decisões informadas.

Gestão Comercial em Pequenas Empresas

Executar um negócio leva grande quantidade de tempo e esforço. Proprietários de pequenas empresas são responsáveis por gerenciar todos os aspectos da sua empresa. A Gestão comercial é comumente definida como o alinhamento e coordenação de múltiplas atividades em uma organização.

Os proprietários do negócio usam habilidades de gestão comercial para cumprir as metas e os objetivos da sua empresa. Gestão de pequenos negócios exige que os proprietários de negócios usem uma combinação de educação, conhecimento e experiência para desempenho de sua empresa.

Características da Gestão Comercial de Pequenos Negócios

Gestão comercial de pequenos negócios exige que os proprietários forneçam supervisão para várias funções no negócio. Compras, recursos humanos, vendas, atendimento ao cliente, marketing e desenvolvimento de produtos são alguns principais departamentos ou funções que os empresários precisam gerenciar.

Organizações empresariais maiores, muitas vezes têm mais departamentos ou divisões para gerenciar. Os donos de empresas em grandes organizações muitas vezes delegam responsabilidades de gestão para os funcionários. A delegação garante que os indivíduos forneçam supervisão para as funções dos negócios, de acordo com o estilo de gestão do proprietário do negócio.

Ferramentas

Os donos de empresas costumam usar ferramentas de gestão para ajudá-los a gerenciar sua empresa de pequeno porte. A contabilidade, os instrumentos de financiamento e de gestão de desempenho representam algumas pequenas ferramentas universais de gestão de negócios.

Os proprietários do negócio usam a contabilidade para registrar e relatar informações financeiras da empresa. Ferramentas podem ajudar os empresários na produção prevista, no potencial de vendas e o montante do financiamento externo necessário para as operações de negócios.

Os donos de empresas usam o gerenciamento de desempenho para medir a eficácia e eficiência das operações da empresa.

Fatos

Os donos das empresas em geral, representam o indivíduo mais visível em uma organização. Os proprietários do negócio são responsáveis ​​por criar relações de negócios para avançar nas operações de sua empresa.

Os proprietários do negócio coordenam as atividades que envolvem essas organizações para garantirem que a sua empresa tenha recursos econômicos suficientes. Recursos econômicos representam as matérias-primas e as cadeias de suprimentos necessários para produzir e distribuir produtos no ambiente de negócios.

Considerações Finais

A tecnologia de negócios permite que os proprietários de negócios melhorem as operações de negócios da empresa. Os donos das empresas podem usar a tecnologia para criar um sistema de informação de gestão comercial.

Este sistema transfere informações eletronicamente para o proprietário da empresa ou outros gestores na empresa. Empresários e gestores podem tomar decisões em tempo real baseado em informações atuais coletadas de operações de negócios.

Embora tenha um custo para comprar e implementar, os empresários devem considerar o uso de um sistema de informação de gestão para ajudá-los na tomada de decisões.

E aí, gostou das dicas? Compartilhe nas redes sociais, talvez um de seus amigos possa gostar também. Dê a sua opinião aqui no blog. Sua opinião é muito importante para nós.

5 Dicas Para Um Bom Planejamento de Vendas

Muitos pequenos empresários estão perdendo vendas, porque eles não têm um planejamento de vendas ou aquele que está usando não está executando como deveria fazer. Claro, muitos desses empresários, até podem ter metas de vendas trimestrais ou anuais, mas eles não têm um plano estratégico para alcançá-los.

Antes de passarmos as dicas e orientações para um bom planejamento de vendas, é necessário que você realmente conheça e saiba criar um planejamento de vendas. Se você não conhece, não se preocupe com isso, pois neste artigo além de você conhecer o que é um planejamento de vendas, você vai aprender 5 dicas para um bom planejamento de vendas.

Continue atendo (a) aqui no artigo para conhecer saber mais sobre:

  • Criar um planejamento de vendas;
  • Como usar pesquisas de mercado para aumentar as vendas;
  • Previsões e metas de vendas;
  • Estratégias e planejamento de vendas;
  • Plano de Ação de Vendas.

# 1 – Criar um planejamento de vendas

Um planejamento de vendas bem pensado é um roteiro que ajuda a pequenos e médios empresários a ganhar novos clientes e crescer o negócio a partir dos negócios já existentes.

Um planejamento de vendas é uma estratégia que estabelece metas de vendas e táticas para o seu negócio e identifica os passos que você deve tomar para atender às suas metas.

Veja abaixo em que um planejamento de vendas irá ajudá-lo:

  • Definir um conjunto de metas de vendas para o seu negócio;
  • Escolher estratégias de vendas que são adequados para o seu mercado-alvo;
  • Identificar táticas de vendas para sua equipe de vendas;
  • Ativar, motivar e concentrar sua equipe de vendas;
  • Esclarecer os passos que você vai tomar para atingir suas metas;
  • Rever suas metas periodicamente e melhorar suas abordagens para vendas.

Um plano de vendas situa-se dentro ou ao lado de um plano de marketing. Dessa maneira, você consegue direcionar os esforços de sua equipe de vendas.

A maioria das empresas desenvolve ou atualiza seu planejamento de vendas periodicamente, a cada 6 ou 12 meses. Trate o seu planejamento de vendas como um documento “vivo” que você pode revisar regularmente.

Continue lendo este guia, pois ele irá explicar a importância de ter um planejamento de vendas, e vai ajudá-lo a desenvolver, implementar e rever o plano de vendas da sua empresa.

#2 – Usar Pesquisas De Mercado Para Aumentar As Vendas

Compreender o seu mercado é o primeiro passo para o desenvolvimento de um bom planejamento de vendas. Para entender o seu mercado você vai precisar realizar uma pesquisa de mercado. Um planejamento de vendas eficaz depende fortemente da pesquisa de mercado.

Resuma os segmentos do mercado-alvo do seu negócio. Faça uma descrição sobre:

  • Seus segmentos de mercado-alvo;
  • Os tipos de pessoas nesse mercado;
  • Os números em cada segmento de mercado;
  • Classificações do segmento de acordo com o volume de vendas anterior ou volume de vendas em potencial.

Com base em sua pesquisa de mercado, explique:

  • Porque há uma demanda para o que você está vendendo?
  • A sua posição no mercado atual, incluindo quaisquer forças, fraquezas, oportunidades ou ameaças;
  • Pontos fortes, fraquezas, oportunidades e ameaças de seus concorrentes.

O seu planejamento de vendas também pode incluir uma pesquisa de mercado sobre tendências emergentes ou previstas em seu mercado escolhido.

Use o Seu Plano de Marketing

O marketing está posicionando a reputação do seu negócio de uma forma que, idealmente, corresponda às necessidades do seu mercado escolhido e seus interesses.

Veja abaixo em que o seu plano de marketing irá ajudá-lo:

  • Definir e construir sua reputação de negócio escolhido;
  • Aumentar a consciência da sua capacidade de satisfazer as necessidades de seus clientes;
  • Comunicar com os seus clientes da forma que aumente a opinião dos seus clientes e dê mais confiança para o seu negócio.

Seu plano de marketing irá influenciar a sua abordagem de estratégia de vendas para o ponto de venda.

#3 – Previsões e Metas de Vendas

Usando seu histórico de vendas e pesquisando o mercado, você pode prever o número e o valor das vendas que você espera fazer. Você pode então, estabelecer metas para as vendas que você gostaria de fazer e descobrir maneiras de atingir o seu alvo.

Histórico de Vendas

Grave o desempenho da venda anual de sua empresa relacionado referente à venda de cada produto. Isso permite que você determine o seu desempenho e possa fazer melhorias para suas estratégias de vendas ao longo do tempo.

Você pode optar por manter registros mais regulares, como por exemplo, semanal, mensal ou trimestral.

Se você está começando um novo negócio, a pesquisa de mercado irá ajudá-lo a encontrar registros úteis sobre o desempenho de vendas em empresas semelhantes à sua.

Previsões de Vendas

Use o seu histórico de vendas ou de pesquisa de mercado para prever mês a mês previsões de vendas que você espera alcançar. Liste-os por produto ou linha de produto e segmento de mercado.

É importante fazer previsões realistas que Incluam:

  • Quantos novos clientes você ganha a cada ano;
  • Quantos clientes você perde a cada ano;
  • Qual é o seu volume médio de vendas para cada cliente;
  • Meses onde você ganhar ou perder mais clientes do que o habitual;
  • Quantos produtos você vende por ano ou por mês;
  • Quantas vendas que você faz para cada segmento de mercado por ano ou por mês;
  • Quantas vendas por mês você espera alcançar por produto ou linha de produtos;
  • Quantas vendas por mês você espera conseguir por segmento de mercado.

Os Objetivos de Vendas

Os seus objetivos de vendas indicam as vendas que você precisa para fazer em um determinado período. Identifique as metas de vendas que você deseja alcançar no próximo ano, por trimestre e por mês, liste em ordem as linhas de produtos que você ou sua empresa vende.

#4 – Estratégias e Planejamento de Vendas

Depois de identificar os seus objetivos de vendas, você pode trabalhar com estratégias, táticas e ações para alcançá-los.

Estratégias de vendas

Identifique estratégias abrangentes para aumentar as vendas no seu negócio. Por exemplo, você pode:

  • Encontrar um novo segmento de mercado, adaptando um produto já existente para o mercado;
  • Impulsionar a venda média por cliente em 10% usando vendas adicionais.

Ao desenvolver suas estratégias de vendas, pense em:

  • Seu segmento de mercado;
  • Motivações e expectativas dos seus clientes;
  • Sua capacidade de atender às expectativas de seus clientes.

Táticas de Vendas

Uma vez que você tenha desenvolvido suas estratégias de vendas, pense sobre as táticas para implementar suas estratégias.

Por exemplo, você pode:

  • Encontrar clientes em um novo segmento de mercado;
  • Treinar a sua equipe de vendas para fazer vendas adicionais.

Usando o seu plano de marketing

Seu plano de marketing considera o mercado onde seus clientes estão, e define como você se comunica a esse mercado.

  • Defina as mensagens que você irá se comunicar com os seus clientes;
  • Defina seus produtos ou serviços
  • Defina seus objetivos de marketing, ferramentas e táticas.

O seu planejamento de vendas identifica como você vai se aproximar e vender para seus clientes.

  • Identifique qual será a abordagem para atrair novos clientes;
  • Identifique qual será o seu plano para aumentar as vendas dos clientes existentes;
  • Identifique qual será o seu plano para alcançar novas metas e aumentar a sua margem de lucro.

#5 – Plano de Ação de Vendas

A seção de ações do seu plano de vendas irá identificar e listar os itens abaixo:

  • Os passos que você vai tomar para implementar suas táticas de vendas;
  • Os membros da equipe de vendas responsáveis por implementar suas táticas por localização;
  • Quando cada ação vai começar e terminar;
  • Quanto cada ação vai custar;
  • Verifique se o seu plano de ação apoia todas as suas estratégias e táticas.

Dica Bônus: Comunique-se e acompanhe o seu planejamento de venda

Uma vez que você desenvolveu um planejamento de vendas, é importante se comunicar de forma eficaz com os seus funcionários, clientes e fornecedores para que eles possam ajudá-lo a atingir suas metas de vendas. O seu plano de vendas também precisa identificar passos que você vai tomar para avaliar a sua eficácia.

Lembre-se, o seu planejamento de vendas é um documento “vivo” e precisa ser monitorizado regularmente e atualizado.

E aí, gostou das dicas? Compartilhe nas redes sociais, talvez um de seus amigos possa gostar também. Dê a sua opinião aqui no blog. Sua opinião é muito importante para nós.

[nome]
[nome]
[email]
[email]
[submit]
[submit]
[submit]
[submit]
[formId]
[formId]
[return]
[return]
[formName]
[formName]